A logística e o despacho aduaneiro

A logística e o despacho aduaneiro

 

logística e despacho aduaneiro

A partir dos anos 90, o processo logístico ganhou importância no comércio exterior. Havia naquele momento uma mudança de paradigma e os produtos começavam a se tornar commodities.

As diferenças entre marcas e modelos passaram a ser pequenas ou nulas, e as empresas perceberam que era preciso investir nas estratégias  logísticas para fidelizar os clientes.

Nos negócios externos (importações e exportações), as atividades logísticas possuem diversos segmentos, as quais incluem o transporte, a armazenagem, a separação, a preparação e a movimentação de insumos e produtos. Em todas esses segmentos, planejar cada etapa do processo internacional tornou-se vital e requer um alto grau de sofisticação.  Assim, a logística aduaneira se tornou peça chave para empresas que importam ou exportam.

A logística aduaneira envolve decisões como escolha dos tipos de transporte, suas características técnicas, cumprimento de exigências sanitárias, desembaraço alfandegário dentre outras. E a figura fundamental nesse processo de planejamento é o despachante aduaneiro.

Via de regra, um despachante aduaneiro é um profissional que representa os importadores, exportadores, transportadores e armazéns alfandegados perante os diversos órgãos intervenientes governamentais e entidades comerciais, nos procedimentos aduaneiros, fiscais, tributários, logísticos e comerciais, visando à liberação aduaneira da carga importada ou exportada. No entanto, atualmente este profissional deixou ser apenas um ‘desembaraçador’ de papéis nos órgãos públicos federais e intervenientes no comércio exterior como há algumas décadas.

O despachante aduaneiro é hoje um prestador de serviço que precisa possuir conhecimento total da cadeia de serviço dos seus clientes, desde os procedimentos iniciais, os chamados tratamentos administrativos, até as necessidades específicas para entrega e armazenamento da carga. Esse profissional passou se ser um consultor em logística aduaneira.

No passado, para ser um despachante aduaneiro era preciso apenas ter um registro perante a Receita Federal do Brasil. Atualmente, além do cadastro, as empresas exigem sólidos conhecimentos técnicos das suas operações e para isso é necessário ter um curso superior.

É bem verdade que a legislação atual não obrigue ao despachante aduaneiro ter uma faculdade, apenas o segundo grau completo.  Porém, o mercado exige. E de nada adianta um despachante aduaneiro possuir sólidos conhecimentos operacionais (ou práticos como muitos gostam de chamar), sem que ele tenha estudado finanças, economia, relações internacionais, transportes e seguro.

Isso porque as empresas importadoras ou exportadoras estão inseridas em um mercado cujos concorrentes não são locais, e sim globais.  E também a legislação aduaneira obriga e fiscaliza o atendimento de uma série de obrigações acessórias, contábeis e operacionais que exige muito do profissional consultor.

E não é só o curso superior que se tornou condição obrigatória para esse novo profissional atuar no mercado. A língua inglesa também passou a ser regra para se ter uma carreira de sucesso na área aduaneira. Afinal, os documentos de comércio exterior são emitidos nessa língua, e não conhecer o idioma norte-americano seria fatal.

Além do nível superior e do idioma, o ramo do direito é a terceira e importante visão que esse profissional necessita dominar.  Ele precisa ter amplos conhecimentos do direito comercial, empresarial e aduaneiro.  Afinal, se o empresário de comércio exterior precisa estar ligado 24h por dia nesses três temas, e o consultor aduaneiro precisa ajudá-lo a desenvolver mecanismos que evitem autuação pela fiscalização aduaneira.

Enfim, é inquestionável o crescimento do comércio exterior brasileiro nos últimos dez anos. São sucessivos recordes mensais nas exportações brasileiras, e cada vez mais empresas começam a participar deste processo de internacionalização, seja através da importação ou da exportação.

Com conhecimento teórico, prático e com o uso de modernas tecnologias da informação, esse consultor aduaneiro ajudará as importadoras e exportadoras brasileiras a continuarem nesse rumo de crescimento.

 

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Authored by: Carlos Araújo

Despachante Aduaneiro, formado em gestão Financeira e Pós-Graduado em logística e Comércio Internacional. Presta consultoria para empresas de comércio exterior em logística aduaneira e procedimentos alfandegários de alimentos, bebidas e veículos. É autor e editor de conteúdo do ComexBlog.

  • marcio

    Olá amigos despachantes,

    Sou despachante aduaneiro autônomo e presto meus serviços a
    várias comissárias de desembaraço de todo o Brasil na liberação de cargas
    importação/exportação aqui em Viracopos e desconsolidações junto as cias.
    aéreas também. Caso seja de seu interesse, estou a disposição para prestar os
    meus serviços também a vocês. Abaixo segue informações para contato:

    Marcio Vicente

    Tel. 19-3504-2544

    Cel. 19-7811-5398

    Nextel: 96*96196

    Email: marcio.vicente@ig.com.br

    Fico no aguardo de futuros contatos.

    Abrçs,

    Marcio Vicente.

  • João Machado

    Parece-me um texto importante para elevar a importância dos agentes aduaneiros mas curto relativamente às possibilidades de estender o tema.

    Para quando um artigo sobre Incoterms e outro sobre Agentes Económicos Autorizados?

    Parabéns pelo site.

    JM

  • George Fonseca Cutri

    Concordo com você, Adriana. Mas não somente no despacho aduaneiro, em todo e qualquer emprego atualmente exige-se qualificação e conhecimentos. Nosso país está evoluindo economicamente e isso traz grandes mudanças ao cenário empresarial. Entramos na "roda dos grandes", estamos cada vez mais competitivos e por isso o mercado necessita de profissionais com visão global.

  • Adriana Pacíf

    A qualificação profissinal e o conhecimento solido das operações aduaneiras são pontos críticos que preocupam as empresas importadoras e exportadoras, frequentemente a falta de conhecimento técnico é dividida ao procedimento inadequado de despachante aduaneiro desatualizado sem uma visaõ sistemica. No mundo globalizado, as importações e exportações estão crescendo cada vez mais e temos que nos adequar a um mercado mais exigente.

  • Cada dia mais temos que observar o que o mercado pede,aumenta as exigencias, e temos que nos atenar, se quiser comer uma fatia desse bolo.