Brasil é o último em ranking de transporte

Brasil transportes ranking último piorO esforço feito pelo governo federal nos últimos anos, como a criação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ainda não foi suficiente para garantir a melhora da infraestrutura brasileira. Pelo contrário. O País lidera a lista das piores estruturas de transporte e logística entre seus concorrentes, mostra levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O trabalho selecionou 14 países com características econômico e sociais semelhantes às do Brasil e que tenham participação no mercado internacional. Foram avaliados os setores de transportes, energia e telecomunicações de todas as nações. No geral, o País ficou com a terceira pior colocação, à frente apenas de Colômbia e Argentina.

Mas, no item transportes, ninguém desbancou o Brasil. ‘Além da qualidade da infraestrutura, a grande deficiência do setor é a falta de conexão entre as diversas modalidades‘, diz o diretor executivo da CNI, José Augusto Fernandes, coordenador do estudo sobre competitividade, que será apresentado quarta-feira a 2 mil empresários, no Encontro Nacional da Indústria, em São Paulo.

Dentro do setor, a infraestrutura portuária teve a pior classificação. ‘Apesar dos avanços, como a implementação do Programa Nacional de Dragagem, a gestão de todo complexo portuário é muito complicada e afeta diretamente a competitividade do País’, diz Fernandes. Segundo ele, boa parte dos portos nacionais não tem capacidade para receber grandes navios, o que seria um grande avanço para reduzir os custos de transportes.

A qualidade da infraestrutura ferroviária também rendeu uma posição ruim para o Brasil, que ficou na penúltima colocação. Nesse caso, explica o executivo da CNI, o que mais pesou foi o tamanho da malha nacional, de apenas 28 mil quilômetros (km). Além disso, o transporte ferroviário é concentrado em poucos produtos: só o minério de ferro representa 74% da movimentação total das ferrovias.

A qualidade das rodovias ficou com o 12.º lugar e o transporte aéreo, em 11.º lugar. Na opinião do professor da Fundação Dom Cabral Paulo Tarso Resende, o grande problema é que o Brasil está sempre correndo atrás do prejuízo. Ele afirma que a expansão dos investimentos nos últimos anos promoveu alguns avanços na infraestrutura.

‘Mas, com o crescimento econômico, a demanda foi muito maior que o aumento da oferta. Toda evolução acabou sendo engolida pelo avanço da economia e da demanda’, afirma o professor. Segundo ele, se os investimentos não tivessem sido elevados, o País teria parado.

O grande desafio do próximo governo, diz o professor, será aumentar o volume de recursos destinados ao setor de infraestrutura logística, dos atuais 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB) para, no mínimo, 4% ao ano.

Energia. Nas áreas de energia e telecomunicações, o pior resultado, 11.º lugar, ficou com os serviços de internet de banda larga. O segmento de eletricidade ocupou a 8ª posição. Desde o racionamento de 2001, o setor tem tido leilões periódicos, de usinas e de linhas de transmissão.

PIORES POSIÇÕES NO RANKING

Países avaliados: Rússia, Canadá, Coreia, África do Sul, Espanha, Austrália, Chile, México, China, Índia, Polônia, Colômbia, Argentina e Brasil

Infraestrutura portuária: Ficou em 14º lugar. Além da precariedade do acesso terrestre, os portos têm grandes problemas com a profundidade de seus canais de acesso marítimo. O Programa Nacional de Dragagem deverá amenizar o problema, mas muitos terminais continuarão sem capacidade para receber a nova geração de navios de grande porte

Infraestrutura ferroviária: Ficou em 13º lugar. Um dos principais problemas é o tamanho da malha, de apenas 28 mil km. Além disso, o transporte ferroviário está concentrado em poucos produtos. O principal deles é o minério de ferro

Qualidade das rodovias: Ficou em 12º lugar. Apenas 11% de toda malha rodoviária nacional é pavimentada. E boa parte dela ainda está em condições consideradas ruins, péssimas ou regular

Fonte: Estadão

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • luiz alberto da silva

    Por isso, que o Brasil não vai a lugar nenhum, fica correndo atras do prejuízo. Ora, se já teve prejuízo por quê correr atras dele. Tem que buscar novar formar de melhorar todos os sistema de infraestrututura.

  • Daniel

    O pior é que o brasil tem dinheiro para investir,

    falta vontade política,

    não temos multimodalidade (burocraticamente falando) por vontade política, somente a intermodalidade funciona no país e isso onera ainda amis o transporte além da ''burrocracia'' desnecessária.

    É vergonhoso mesmo.

    O país tem um potencial absurdo, só que mais absurdo que o potencial é o descaso.

    O pior é ver isso e se sentir de mãos atadas como eu me sint.

    O que podemos fazer para levar esses pedidos ao governo?

    • Daniel, você tem razão. Tentando responder sua última pergunta, temos o poder de eleger os políticos que tomam as decisões. Mas o que espera 1,3 milhão de pessoas que elegeram o Tiririca? Que tipo de retorno para a sociedade eles querem?

      • Adriano

        È uma vergonha muito grande, quantas e quantas vezes vemos pessoas reclamando da politica nacional, mas quando temos a chance de mudar para a melhor as pessoas esquecem tudo que já passaram, votam simplesmente por votar, e pioram ainda mais a situação, falta conscientização do povo e de políticos, do povo principalmente.

  • Márcia

    Esta situação nos deixa indignados, é uma vergonha.

  • Verdade em muito caso o Brasil é uma vergonha basta lembrar de nossos políticos…

  • Oloko, não sabia que a gente tava mal assim!

  • Bianca Tonelli

    Shame on us!!!

    Um país com a capacidade do Brasil ficar limitado por falta de infraestrutura, mesmo diante dos altos impostos cobrados pelo governo é simplesmente vergonhoso.

    • É Bianca, uma vergonha mesmo o Brasil ficar para trás por conta de falta de investimentos, mesmo tendo a maior carga tributária dentre todos os países analisados.

    • edu

      Estamos pior do que vemos….claro politicos com interesses própio estao la para roubar ou apenas ganhar salarios claro unica categoria de que tem aumentos de 50% de salarios a cada 3 anos kkkkk e tudo de bom em termos de regalias nao estao nem ai pra nada….quem colocou o tiririca no governo …afi fala serio brasil !!!!

  • Matheus

    Espero que melhore, logo que futuramente se não haver nada que para melhorias os gargalos irão aumentar.