Confiabilidade humana previne falhas na indústria

Entrevista com o engenheiro Celso Luiz Figueiroa, consultor da Aremas, por Isabela Pimentel.

Com o avanço dos sistemas tecnológicos, a interação entre homem e tecnologia foi modificada, especialmente no ramo industrial, em que o trabalhador, é peça integrante do processo.

Apesar do intenso processo de substituição de mão-de-obra por operações realizadas por máquinas e controladas por softwares, a complexidade dos sistemas exige um constante monitoramento e gerenciamento das ações humanas, especialmente na condução de operações de alto risco.

Os estudos da confiabilidade humana permitem que os operadores se adaptem ao modo de operação, de forma segura ao sistema, detectando as variabilidades que estão fora do controle, com o objetivo de preveni-las. Essa metodologia permite identificar e prever falhas e possibilita o planejamento de sistemas sócio-técnicos seguros.

Neste sentido, o curso de confiabilidade humana permitirá às organizações a redução do número de falhas humanas em processos, através da análise da confiabilidade. Os estudos na área são importantes também no desenvolvimento de novos produtos, segurança de sistemas industriais, elaboração de testes de validação, ensaios técnicos para componentes e sistemas e gestão de qualidade.

Neste sentido,

1)    Em que ramos os conceitos de confiabilidade humana são mais utilizados, por quê?

Nos ramos onde o risco envolvido é maior como Aviação, Geração de Energia Nuclear, produção de Petróleo e Gás, Transmissão elétrica, mineração, transporte ferroviário, siderurgia.

2)    Que setores, no Brasil, são mais carentes da utilização destes conceitos?

Petróleo e Gás (pela dimensão do setor no Brasil), Geração e Transmissão elétrica, mineração, Ferrovias e Siderurgia/ metalurgia. Todos tem estudos sobre o assunto de várias fontes, mas as ações são descoordenadas, e há excesso de modelos.

3)    Quais as principais aplicações da confiabilidade humana?

Revisão de procedimentos, processos e análise de riscos envolvidos em tarefas.

4)    Como a confiabilidade humana pode gerar ativos para as empresas?

A Confiabilidade Humana não é só reduzir falhas mas também o sucesso de soluções criadas pelos humanos onde a tecnologia tem várias lacunas. A redução das falhas aumenta a produtividade e a criatividade para absorver as deficiências e variabilidades dos sistemas dá robustez e aumenta a capacidade do sistema como todo. Existem vários relatos de empresas que conseguem resultados acima de 20% da capacidade máxima do Ativo.

5)    Em processos industriais de alto risco, como são feitos os estudos de confiabilidade humana?

Existem 3 linhas principais de abordagem pela empresa: Introduzir os conceitos de confiabilidade humana na política da empresa, no seu Sistema Integrado de Garantia (Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde); Análise de como as tarefas mais críticas são efetivamente realizadas identificando as restrições as quais o executante é submetido; Avaliação psicológica do grupo e a percepção das exigências as pessoas.

6)    Como funciona o curso de confiabilidade humana?

São cursos de 16 a 24 horas em que são discutidos os conceitos relacionados aos mecanismos de falha humana, linhas de abordagem sobre o assunto, os fatores que influenciam o desempenho humano, os métodos de avaliação das falhas mais usados, ações para o aumento da confiabilidade humana com exercícios aplicados a indústria, e aplicação dos métodos para desenvolver procedimentos centrados no usuário.

7)    No cenário atual, de extrema utilização de softwares nos processos, qual a importância de voltar os olhos para a qualificação do profissional,nos estudos de confiabilidade?

A confiabilidade humana trata a interface homem máquina pelos princípios da Psicologia Cognitiva, área que estuda os processos na mente de Percepção, Atenção, Memória e Aprendizagem, então o desenvolvimento de softwares e sua interface com o usuário são parte importante do foco deste trabalho. A qualificação é tratada como o ajuste para executar uma tarefa, assim a tarefa pode ser simplificada ou ser complexa em virtude da qualificação de quem irá executar a tarefa, que é determinante do ambiente de trabalho existente no setor analisado, ou das políticas das empresas. Quanto a qualificação daqueles que vão projetar sistemas ou vão gerenciar equipes, esta é essencial para compreender o mundo atual com a sofisticação cada vez maior dos ambientes, e a confiabilidade é uma das suas vertentes de conhecimento necessárias para se apreender.

8)    Como a engenharia de confiabilidade pode evitar recalls e perdas financeiras com produtos? Há dados sobre?

A ação da Confiabilidade Humana não tem sido direcionada neste sentido, sobre falhas de produtos finais.

9)    Qual aplicação da confiabilidade humana na área de saúde?

E na área de manutenção e segurança do trabalho? Os Erros M[edicos tem sido objeto de estudo de todos os grandes autores, e certamente o sistema brasileiro necessita de melhor orientação quanto ao gerenciamento do risco neste ambiente, porém não temos sido demandados, provavelmente por desconhecimento de que existem conceitos já bem sedimentados sobre o assunto. A manutenção de equipamentos não aparece com grande representação na quantidade de eventos negativos, porém os estudos na área de aviação demonstram claramente que quando ela é um contribuinte determinante no evento os impactos são maiores, pois colocam o operador da máquina em uma situação na qual não foi treinado. Em Segurança no trabalho são grandes as aplicações, pois em todos os acontecimentos o humano é ator do processo que levou ao acidente.

10) Que profissionais mais necessitam conhecer os conceitos de confiabilidade humana, porque?

Gestores do Alto Escalão das empresas, e os gestores mais próximos ao operacional (gerentes de processo, coordenadores, supervisores, líderes de equipe), e engenheiros de confiabilidade que pretendem usar os métodos. É interessante que todos na empresa tenham o conhecimento, porém os executantes das tarefas tem pouco poder de mudança das restrições que são criadas para eles.

11) Você poderia citar um caso bem sucedido de utilização dos conceitos de confiabilidade humana?

Temos um único caso nosso publicado aqui no Brasil, pois as empresas não costumam publicar externamente o assunto. Apresentado no Congresso Nacional de Manutenção, em 2009, Recife, os resultados do nosso trabalho com a Petrobrás refino, sobre os efeitos do homem na manutenção e operação de bombas centrífugas, particularmente no reparo destas. A empresa conseguiu reduzir as perdas de produção em sua unidade na Bahia, e obteve uma redução de custos de manutenção sobre este equipamento maior que 40% devido as mudanças na forma de trabalhar, especialmente de medir os componentes das bombas e de comunicar as informações entre as equipes envolvidas. A empresa tinha aproximadamente 600 bombas do modelo analisado. O trabalho foi desenvolvido em conjunto com o SENAI-BA que estabeleceu uma novo curso específico para bombas centrífugas.

12) Como a confiabilidade humana atua no desenvolvimento de produtos e no processo de gestão de qualidade?

A área de projetos de produto tem sido objeto de estudo da confiabilidade humana através de conceitos como produto Centrado no Usuário, ou centrado na Tarefa. Há um conjunto de conceitos `anti-falha` humana ou a prova de erros bem definido que facilita a relação com o usuário, tornando esta relação amigável. Na gestão da qualidade o que se trabalha é a compreensão das limitações humanas nos processos. Assim a padronização e o treinamento neste padrão, ações muito usadas na qualidade, são posteriores ao repensar das atividades e a compreensão do trabalho como ele realmente é executado, permitindo aos gestores desenvolver processos ajustados a capacidade humana.

13) Cite exemplos de setores que usam estes conceitos de forma ampla.

Aviação, Geração de Energia Nuclear, alguns setores de Mineração e Operação Off Shore de extração de petróleo.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • recomendo o trabalho de Celso Luis Figueirôa Filho

    Confiabilidade Humana, Confiabilidade de Sistemas e Resiliência – Uma
    Solução para Aumento da Confiabilidade de Plantas Industriais Aplicada na
    Manutenção e Operação.
    MARLI TERESINHA BAÚ
    marlibau44@gmail.com