Controle Estatístico de Qualidade

Controle Estatístico de QualidadeA sugestão de leitura de hoje é sobre controle de qualidade. Mais um livro escrito no Brasil, mas com qualidade internacional. Na obra Controle Estatístico de Qualidade, de Robert Samohyl, você encontrará o que há de melhor e de mais usado em termos de controle de qualidade empresarial.

Controle Estatístico de Qualidade apresenta os métodos estatísticos utilizados no controle da qualidade na indústria, cobrindo desde as ferramentas estatísticas até o desenho de experimentos.
A apresentação das ferramentas básicas da área é colocada em termos práticos para facilitar a aprendizagem do praticante da área com apenas um conhecimento inicial de matemática e estatística. Os capítulos possuem estruta didática, e o texto vai do básico até uma abordagem quantitativa avançada.

Coloque-o na sua biblioteca ainda hoje! Compre no site Submarino clicando aqui.

E lembre-se:

Todos os livros indicados são aqueles que conheço o conteúdo e qualidade, e por isso recomendo à quem tiver interesse em se aprofundar sobre o assundo.

As recomendações serão de todas as áreas abordadas no blog, começando por logística mas passando por qualidade, estatística aplicada e métodos de gestão.

Todos os livros estarão com um link para compras diretamente no site Submarino, do qual o blog Logística Descomplicada é afiliado.

Se você conhece um bom livro e acha que ele deva estar incluído nesta seção, entre em contato e deixe o seu recado!

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • Mauricio

    interessante o livro…mas o que dizer do exemplo da fabrica Japonesa Toyota que da maior parte dos sistemas de qualidade descritos nesse livro, teve o maior "recall" da historia?

    ————————————————————

    segundo entrevistas com o presidente Toyoda, o numero de engenheiros capacitados era inferior a demanda e houve um descontrole quanto a qualidade…modelos estatiscos de qualidade complicados para muitos, pareceu que nao foi o suficiente e apenas uma solucao simples que e "pessoal qualificado", nao atendeu ao requisito da empresa e agora estao montando um "plano de controle de risco" na cidade de Nagoya (Risk Management Center in the Nagoya Institute of Technology) para poder virar o jogo e voltar a ter a confianca dos clientes como a industria lider no mercado mundial de automoveis.

    • Este livro trata do controle estatístico da qualidade. O problema que a Toyota assumiu foi ter tido falha no controle estratégico da qualidade… a estratégia deles fez com que a qualidade ficasse em 2o plano, como se eles “afrouxassem” as normas internas estabelecidas para a qualidade.

      De qualquer forma, esse episódio tem muito a ensinar aos gestores sobre as prioridades e os cuidados que devem ter quando o mercado está aquecido e uma possibilidade de crescimento se apresenta.