Crise educacional individual

Crise educacional individual

Vivemos uma crise na educação do nosso Brasil. Mas, acima de tudo, vivemos o que chamo de “crise educacional individual” – O que é bem mais grave –. Alguns até podem pensar que essa última se justifica pela primeira; colocando por terra aquelas frases: “Você faz a diferença” e “Se cada um fizer sua parte…” Ou ainda ficar sem explicação quando se vê “pessoas bem educadas” aplicando a chamada “lei de Gerson” (aquela que tem como objetivo a vantagem sobre tudo e todos e que, de forma alguma, foi ensinada nas escolas).

crise na educação no BrasilMuitos países investem cerca de 10% do PIB (Produto Interno Bruto que é a soma de toda a riqueza produzida naquele país) em educação. O Brasil investe menos da metade disso e ainda condiciona a área a severos cortes anuais a depender de sua Planilha Orçamentária. Ou seja, a educação fica no final da fila aguardando o que sobrar para tentar fazer o “milagre da multiplicação”. Falarei dessa crise coletiva em outro artigo. (Leia Crise educacional coletiva)

Contudo, isso não explica a situação em que vivemos no momento. Não é necessária a personificação da educação para nos mostrar que precisamos nos disciplinar à busca do conhecimento. A necessidade em si já é o suficiente. Quem já não notou que sem uma boa pasta de conhecimentos não se consegue alcançar nada? Quem já não notou que nosso trânsito, nosso trato com as pessoas e até nossas escolas precisam de uma melhor educação? É o individual que deve estimular o coletivo. Isso está em cada um. Chame como quiser: educação individual, respeito, valorização da vida, sabedoria…

Desde minha infância, fui estimulado a reclamar dos governos por isso ou por aquilo. Os governos não mudaram em nada de lá para cá. Talvez também não mudem no amadurecimento dessa juventude que me lê agora. E eu ainda tinha várias coisas que me justificavam e me “eximiam” de qualquer culpa […] As dificuldades eram bem maiores. Passei por um período em que meu pai não tinha dinheiro para comprar um litro de leite e atravessei outro em que ele tinha o dinheiro e faltava o leite, a carne e o pão no comércio. Várias crianças, como eu, passaram por essa fase sem experimentar iogurte, maçã ou outro desses “artigos de luxo”. O acesso aos livros era tão difícil quanto ouvir alguém que não culpasse o governo por seus infortúnios. A internet só surgiu anos depois, e nem se imaginava o que era aquilo!

Hoje, quase tudo está diferente. Já não precisamos ir ao caixa de um banco para pagar uma simples conta de luz e não usamos de sinceridade para desejar um “bom dia” ao outro – Parece que não foi só o caixa que ficou automático –. As dificuldades cotidianas enterram o “por favor” e o “obrigado”. A correria no trânsito destrói as gentilezas, mesmo que o “tempo ganho” seja só para não fazer nada. A concorrência no trabalho é tamanha a ponto de deixarmos de ser solidários. A competição não precisa apagar o que temos de melhor, pois são com esses valores que chegamos onde queremos.

A educação individual vem com 50% de mérito familiar e 100% de mérito próprio. Isso mesmo! Não errei em minhas contas. A educação é capaz dessa mágica. Já vi pessoas simples e sem letras com uma educação individual invejável a qualquer erudito. Um indivíduo que opta pela educação transforma sua família. Isso não tem nada a ver com questão financeira. Família rica não significa solidez na estrutura educacional. Até proporciona os melhores colégios, mas não garante que o indivíduo abrace essas metas. Quantos exemplos você já viu?

Outro dia, fui xingado por ter respeitado a faixa de pedestres. Parece que estamos invertendo tudo. O motorista do carro atrás passou alucinado, quase atropelando as pessoas que usavam a faixa. Dez quilômetros depois, sem correria, o alcancei e ele aguardava o sinal abrir à esquerda e, seguindo em frente, passei por ele e fiquei pensando nas atitudes que nos pioram como pessoas e ainda podem nos trazer sérias consequências, e prejudicar outros. Será que compensa jogar fora o respeito pelas pessoas quando tanto o queremos para nossas vidas?

Mesmo sendo uma grande necessidade, a educação é uma OPÇÃO. Isso é fantástico! Isso já coloca todos diante de uma escolha. O restante será o resultado de suas escolhas. Cada indivíduo escolhe seu caminho e é responsabilizado por isso. O contra-senso aqui é que todos querem sucesso e felicidade, mas não percebem que o bom caminho da educação leva a esses objetivos.

Os trabalhos escravo e infantil ainda existem. São muitos os desvios que a vida apresenta àqueles que são privados de oportunidades. Mas isso vem mudando muito e rápido. O acesso à informação vem estreitando esse caminho apresentando alternativas para aqueles que dizem “sim” à educação. Até concordo que muitos nascem totalmente privados de uma educação de qualidade, mas muitos escritores famosos, grandes personalidades, pessoas de sucesso não aceitaram esse “destino”. A vida sempre nos impõe condições, mas são nossas as decisões.

Bom dia, por favor, obrigado e atos gentis (mesmo com aqueles que não multiplicam) faz muito bem e faz diferença. Não podemos alicerçar nossas condutas baseados na indiferença e na reciprocidade. A educação individual é e tem que ser gratuita. Tem que ser praticada. Ela abre portas e entusiasma mesmo aquele que já percebeu o quanto ela enfraquece envolvida na correria, falta de solidariedade e insensibilidade nossa de cada dia. Ela nos ensina que Deus fez o mundo para todos e não um mundo para cada. Que bom que muitos sabem disso! Mas há outros que se consideram donos do mundo e outros… Deus.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Foi Coordenador de Logística na Têxtil COTECE S.A.; Responsável pela Distribuição Logística Norte/Nordeste da Ipiranga Asfaltos; hoje é Consultor na CAP Logística em Asfaltos e Pavimentos (em SP) que, dentre outras atividades, faz pesquisa mercadológica e mapeamento de demanda no Nordeste para grande empresa do ramo; ministra palestras sobre Logística e Mercado de Trabalho.

  • Bruno Oliveirap

    Fabtastico, parabens pelo artigo!Justo e necessário nos dias de hoje, e torço para que ele seja visto, multiplicado e aplicado na vida de dezenas, milhares!!Abs

  • Flor de Lis

    MUITO BOM O artigo. 'REALMENTE PARA REFLEXÃO. ENQUANTO A EDUCAÇÃO NÃO FOR PRIORIDADE MUITOS PROBLEMAS NO PAÍS NÃO SERÃO RESOLVIDOS..UM DELES É O CONHECIMENTO POLITICO DAS PESSOAS SEMPRE ACHANDO QUE O VOTO É UMA TROCA DE FAVOR SE EU GANHAR VOCÊ OCULPARÁ AQUELE CARGO

    VC ME DA ISSO QUE EU VOTO EM VC MINHA MÃE PAI IRMÃO PAPAGAIO E POR AI VAI.

    E QUANTO A EDUCAÇÃO E RESPEITO DAS PESSOAS ANTIGAMENTE SIM EXISTIA O MUITO O BRIGADO (A)

    O COM LICENÇA.. HOJE ÀS PESSOAS SE PUDER ELAS PISAM EM VC..O MUNDO ESTA DESABANDO

    E JUNTOS PARTE DA HUMANIDADE TAMBÉM.

  • Marcia Silva

    Gostaria de parabenizar o autor com esse belo texto e ao site por compartilhar assuntos tão interessantes como esses, que enriquecem e ajudam a refletir sobre nossos atos. A educação é a chave de tudo!

  • Marcos Auréli

    Agradeço a todos pelos elogios, mesmo sem merecê-los. O simples fato de poder expressar ideias já é um prêmio. Mas não posso deixar de agradecer a cortesia do Marcin Estorino, a paciência e a persistência da Ginalva , a amizade da Rosália, divulgação do Marcelo e reflexões também do Germano, da Luana com palavras inspiradoras e, por fim, agradecer a grande ajuda da Cíntia, do Flávio, do Thiago e de todos os outros não citados que, juntos, me enriquecem com seus comentários sensatos e edificantes. Sucesso a todos.

  • Flávio Cavalc

    Belo artigo Sr. Marcos! A educação é a base de tudo nessa vida, concordo muito com o que vc diz que não importa se é pobre ou rico, a educação vem muito da índole da pessoa, do bom senso que cada um tem e da vontade de aprender cada vez mais…Gosto muito dos seus artigos e esse, em questão, muito bom mesmo, parabéns!

  • As pessoas associam educação com dinheiro não tem nada a ver, tenho uma visinha que não conhece a letra A e é uma lade em termos de educação, já o meu patrão que é milionário fala com a gente berrando, onde está a educação que os pais dele deram? Qual é o sentimento quando constrange os outros?Gente assim sente é prazer em maltratar, eu já tenho 46 anos e depois de me livrar de um marido repressor fui fazer o que sempre sonhei, estudar para tentar galgar uma oportunidade que só se consegue através de estudos não me dou o direito a uma blusa, trabalho e o meu pouco dinheiro é investido na minha própria formaão, as vezes evito sair de casa para não ter o desejo do consumo.porque estou focada na minha competencia tão essencial nos dias de hoje, portanto sou formada em logística quem tiver uma oportunidade pode me procurar.Más é verdade tudo stá em nossas mãos.

    • Marcos Auréli

      Prezada Ginalva, conheço muitas histórias de vida, mas em poucas vejo a determinação que vejo na sua. Parabéns por essa busca determinada. Tenho certeza que, baseada no seu senso de justiça e em sua persistência, você alcançará tudo o que almeja. Porém, se me permite, aprecie também a sua caminhada. A vida acontece entre a partida e o ponto de chegada. Ao evitar o desejo do consumo, não se prive de outras contemplações essenciais às nossas vidas.

      Contudo, sinta-se feliz com suas escolhas. Persista que a vitória é sua! Ela se revelará logo, logo.

      Obrigado por seus comentários assíduos em meus artigos e nesse site. Muito grato e muito sucesso.

  • Fábio Sales

    Muito bom o texto! Parabéns ao autor e ao site. Verdade absoluta. Precisamos melhorar sempre.

  • MarciN Estorino

    Parabéns pelo artigo “Cabeceira” ; ”5 estrelas”

    Sr. Marcos Aurélio da Costa,

    Sou um admirador de seus artigos. Realmente bate muito com o que pensamos e desejamos.

    Uma sociedade vivendo em harmonia e com mais qualidade de vida.

    Educação é tudo!

    "Viva a EDUCAÇÃO"

    • Marcos Auréli

      Prezado MarciN, obrigado por sua atenção em meus artigos e por prestigiar o Logística Descomplicada. Juntos, somos parte importante para alcançarmos uma sociedade mais voltada às coisas que realmente importam.

      Grato por suas palavras e muito sucesso para você.

  • Luana Cristina Romer

    A emoção de ler e sentir que ainda há pessoas com bondade em sua essência, com caráter e principalmente, com ''Educação'', esta provinda não pelo seu meio e sim por sua vontade de superar-se a cada dia, por ''OPÇÃO'' faz eu ter a certeza (penso e profetizo isto) que mesmo nos dias atuais, de enaltecimento à individualidade, ao egoísmo exacerbado, exemplo de status na personificação de uma sociedade medíocre, ainda há almas não corrompidas pelo desejo do supérfluo, das aparências, estas que exercem o seu maior dom, o de "EDUCAR'' pelo simples fato de ajudar ao próximo, por desejar ao outro o mesmo que deseja para si "A qualidade de vida'', de vivência e nunca a sobrevivência ao lado de pessoas hipócritas.

    Parabenizo o autor Sr. Marcos Aurélio da Costa, um exemplo de sensibilidade na construção deste artigo, pois o que li é o que realmente traduz meus desejos, anseios, por uma sociedade melhor, com menos ignorância, menos desigualdade social e mais qualidade de vida ao próximo.

    Clamo por "qualidade de vida" e traduzo isto como um imenso desejo de externar minha vontade de ver o ser humano se expressar como ''HUMANO'' ao fiel sentido da palavra, desejo que em um futuro próximo hajam pessoas qualificadas não apenas para exercer as suas profissões com eficácia e eficiência, quero ver mais pessoas qualificadas para lidar com o maior desafio de sua permanência neste plano, o desafio de ''VIVER'' feliz, sabendo lidar com próximo utilizando a educação como a sua maior arma de combate ao individualismo separatista existente nos dias atuais.

    Portanto, faça a diferença você também, divida com o seu próximo a maior riqueza que ninguém poderá tirar de você, a EDUCAÇÃO !!

    Ser Educado é respeitar ao outro e principalmente a si mesmo.

    Educar é levar ao mundo o seu conhecimento de causa e satisfazer a sua Humanidade, a sua essência!

    Educação é tudo!

    Respeito, valorização, e principalmente trato com EDUCAÇÃO é o que falta não somente ao Brasil, mas a todo Mundo em geral.

    • Marcos Auréli

      Prezada Luana Cristina, muito obrigado por suas belas palavras que me incutem a ser mais uma "sementinha" nesse terreno tão difícil. Afinal, outras sementes encontram menos dificuldades e germinam despreocupadas para, mais tarde, sufocar aquele que a cultivou ou foi inerte. Quando a “semente” da educação ocupa o terreno as outras secam.
      Não vou agradecer-lhe por complementar o meu texto, pois suas palavras exprimem mais que um complemento. Elas exprimem a essência da vitória do bem. Gostaria de complementar o seu, mas não se pode completar o que já é TODO. Só posso agradecer-lhe por manter vivos os seus desejos e por fazer parte dos que semeiam a educação. Muito grato e muito sucesso em sua caminhada.

  • Cíntia Barbos

    Parabéns pelo artigo Marcos! Belíssimo texto e já repassei para meus colegas de trabalho. Educação e respeito pelo próximo é tudo. Adorei uma passagem no texto que você ressalta que: "…a educação é uma OPÇÃO. Isso é fantástico! …Cada indivíduo escolhe seu caminho e é responsabilizado por isso"..Isso é a mais pura verdade…Parabéns novamente e obrigada por compartilhar esse tão importante assunto conosco!

  • Rosália

    Parabéns meu amigo,quando acho que já vi tudo que vem de você,me surpreendo com um belo artigo como este!!!

    A nossa educação precisa ser passada a limpo!!!!

  • Thiago Sousa

    Vi um exemplo disso que não dá pra esquecer. Dois amigos de infância: um rico e o outro pobre. O rico, filho de médicos e o pobre, sem nenhum acesso à educação. Eles mudaram essa situação através do sim e do não que deram à educação. Hoje o rico ainda não sabe o quer da vida e o "pobre" é um ótimo dentista. Educação faz isso. Novamente parabéns pelo texto.

  • Thiago

    Um dos melhores que já li. Simples e direto. Parabéns ao autor. Educação é tudo.

  • Germano

    Parabéns pelo artigo. Infelizmente boa parte da população ainda vê a educação em segundo plano, como construir uma vida profissional sem base? Como podemos e devemos fazer isso? É algo óbvio e claro, investimentos na educação, desde a base a até o ensino superior. É fantástico quando é mencionado no Artigo que educação é uma OPÇÃO, também vejo dessa forma, tudo bem que o números de vagas no ensino superior não é suficiente, o salário baixo dos professores, a própria qualidade do nosso ensino, tudo isso é uma verdade, mas buscar essa educação é algo que depende de você, buscar o conhecimento e pode dividi-lo é algo importantissímo na formação da nossa sociedade, fazer essa diferença depende de você. Faça a diferença!

  • Excelente artigo! Repassei a todos os colaboradores da minha empresa, pois vale muito a reflexão. Quantas pessoas, muitas vezes, abdicam de investir em educação (um curso superior, um treinamento ou, simplesmente, um livro) para adquirir bens supérfluos, como uma TV de LCD, que não te agregam nada e, na sua função principal (assistir imagens), não mudam em relação a modelos anteriores. A busca da vida 100% prazer faz com que muitos queimem etapas, querendo usufruir antes de conquistar.
    Mais uma vez, parabéns pelo artigo! E que ele sirva para, ao menos, gerar uma "faísca" naquelas pessoas que não veem educação da forma que deveriam ver.