Curso – Plano de rigging – formação e desenvolvimento de riggers

Com o aumento da demanda por serviços de içamento de cargas e conseqüentemente por mão-de-obra especializada para as atividades relacionadas, torna-se necessário formar profissionais capazes de planejar e executar com eficácia estas operações. Caso contrário eleva-se consideravelmente o risco dos problemas nas operações, quase sempre com elevados danos materiais e humanos.

Este curso visa proporcionar ao aluno conhecimento sobre as etapas essenciais da leitura, elaboração, contratação, recebimento e fiscalização de planos de rigging para operações com um guindaste telescópico, em terra, de cargas usuais.

Destina-se a todos os envolvidos direta ou indiretamente nas operações de içamento e movimentação de cargas com guindastes telescópicos terrestres: gerentes operacionais, engenheiros, técnicos, operadores de guindastes, supervisores, engenheiros e técnicos de segurança.

» PROGRAMA

1.     Definições, normas e referências bibliográficas

2.     Unidades de medidas

3.     Atribuições e responsabilidades do Rigger

4.     Tipos de guindastes

5.     Partes e componentes dos guindastes telescópicos

6.     Conceitos fundamentais de amarração e içamento de cargas

7.     Determinação do peso e centro de gravidade

8.     Cabos de aço para eslingas: tipos, características e especificações

9.     Acessórios para eslingas

10.  Eslingas de cabo de aço: dimensionamento para os casos mais utilizados

11.  Eslingas de cintas: dimensionamento e utilização

12.  Balancins

13.  Especificação e utilização correta dos acessórios

14.  Dimensionamento do moitão e passada de cabos

15.  Planejamento próximo a redes elétricas

16.  Utilização das tabelas de carga do guindaste

17.  Composição da carga para içamento

18.  Planejamento do apoio do guindaste sobre o solo, próximo a muros e taludes

19.  Cálculo da força transmitida ao solo pelas patolas

20.  Orientação quanto aos estudos de solo

21.  Efeito do vento no guindaste e na carga

22.  Planejamento do içamento com 1 guindaste telescópico

23.  Configuração do guindaste

24.  Checklist para o plano de rigging

25.  Checklist para a memória de cálculo do plano de rigging

26.  Inovações tecnológicas para elaboração dos projetos de içamento

» LOCAL E DATA

Campinas (SP): 18, 19 e 20 de janeiro de 2011.

Inscrições e informações:

Acesse Visao Recursos Humanos para fazer sua(s) inscrição(ões) on-line.


Para manter-se sempre atualizado assine nossa newsletter ou nosso feed.
Curso de logística de baixo custo, online e com certificado? Clique e conheça!


Escrito Por : Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

em : sábado, 8 jan, 2011


  • Jaime

    Eu, jaime QUERO SABER ESSA SIGLA (RINGGIG ) PARA ESTUDO ESCOLA É FUTURAMENTE . TRABALHO

    • http://www.logisticadescomplicada.com/ Leandro – Log&iacute

      Não é sigla, é uma palavra em inglês e o correto é rigging. Como descrito no texto, trabalha com içamento de cargas (operação de guindaste, por exemplo).

  • http://yahoo Hélio da Silv

    Gostaria de saber quando será o proximo curso de plano de ringgig ?

  • Amaury Affonso

    Gostaria de saber até que peso é necessário fazer plano de rigging.
    No caso de um munck levantando sucatas ou trilhos, com peso de 400 kg a 600kg, nesse caso é necessário fazer?

  • Alexbrasil01

    Quanta ganha um operador riggers em inicio de carreira ou seja sem experiencia?
    alexbrasil01@hotmail.com