Difusão da inovação

inovaçãoartigo publicado no XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP), no Rio de Janeiro, outubro de 2008:

Difusão da inovação em uma micro-empresa de confecções desportivas

Autores: Leonardo Wolff, Édio Polacinski, Fernando José Avancini Schenatto, Alice França de Abreu.

Este trabalho tem como objetivo analisar o caso de inovação de camisetas de futebol em uma micro empresa do estado do Rio Grande do Sul. Onde, por meio de uma pesquisa de natureza qualitativa, classificada também como exploratória e descrittiva, e que utilizou para o desenvolvimento de seu processo a técnica de estudo de caso, foram coletada as informações necessárias na organização. Através do estudo, procurou-se analisar e descrever a trajetória de desenvolvimento de um produto inovador, seguindo as etapas do processo de difusão da inovação formulado por Rogers (1995). Os resultados obtidos demonstraram que a referida organização desenvolveu seus produtos sob a ótica da inovação incremental, obtendo uma boa aceitação no mercado local. Acrescente-se, que através da presente pesquisa foi possível analisar os fatores que propiciaram, bem como aqueles que prejudicaram o processo de difusão da inovação desenvolvido pela empresa.

Atualmente, os mercados estão se tornando cada vez mais complexos  e imprevisíveis, os fluxos de informações gerados no mundo inteiro permitem que as organizações detectem e reajam aos concorrentes em um ritmo mais rápido. Essa competição acelerada significa que já não se pode mais esperar que um concorrente faça seu movimento antes de decidir como reagir. Diante do exposto, destaca-se que a inovação pode ser enfocada como uma boa
perspectiva para aquelas organizações que buscam responder as exigências do atual mercado competitivo.

Neste sentido, através do presente estudo buscou-se analisar um caso de inovação em uma organização que identificou um nicho de mercado com potencial de expansão: desenvolvimento de camisetas temáticas para times de futebol. Vale destacar que a proposta da MPE foi baseada no conceito de inovação incremental, onde segundo Burgelman e Maidique (1995) envolvem: (i) adaptação; (ii) refinamento; (iii) melhoramento de produtos existentes e serviços e/ou produção; (iv) sistema de entrega. Dessa forma, procurou-se analisar este caso de inovação descrevendo a trajetória de desenvolvimento do produto seguindo as etapas do processo de inovação formulado por
Rogers (1995). Torna-se importante observar que o processo de difusão da inovação é aquele, pelo qual, uma inovação é comunicada através de certos canais durante determinado tempo para os membros que compõem um sistema social (ROGERS, 1995). Neste contexto, foram analisadas as principais características desse processo, bem como seus obstáculos e facilitadores. Acrescente-se que através dos resultados obtidos percebesse que a referida MPE obteve uma boa aceitação de seus produtos no mercado local.

Deste modo, acredita-se que o trabalho contribuirá de forma prática a oferecer subsídios para ações futuras das organizações em geral, bem como a acadêmicos e profissionais ligados à área, que buscam aprofundar conhecimentos sobre o tema.

Para ler o artigo completo, clique aqui.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).