Gestão e previsão da demanda

Gestão e previsão da demanda

Todos os principais problemas na gestão de estoques decorre de falhas na gestão e previsão da demanda. Um dos mais graves problemas em gestão de estoques é o efeito chicote: uma pequena variação da demanda dos clientes causa um transtorno enorme nos elos superiores da cadeia de suprimentos (distribuidores, atacadistas, produtores).

Portanto, uma boa gestão e previsão da demanda é essencial para garantir um fluxo logístico contínuo e suave. Além disso, uma boa previsão de demanda vai influenciar positivamente a gestão estratégica, de longo prazo (escolha de locais de produção, capacidades, layout das usinas) e também a gestão tática, de médio prazo (escolha dos fornecedores, gestão de estoques, gestão de transportes e distribuição).

Gestão da demanda

O objetivo da gestão da demanda é determinar qual será a demanda futura, e poder fornecer essa informação adequadamente às pessoas que podem tomar decisões em tempo hábil. Uma boa gestão de demanda é uma atividade que agrega valor, pois ela ajuda a reduzir os prazos!

Se a gestão de demanda for feita de maneira correta, ela ajuda a satisfazer as necessidades do cliente de maneira mais eficiente; ela pode influenciar o padrão de chegadas de novos pedidos e reduzir a variabilidade; ela pode ainda propor prazos adequados ou sugerir alternativas!

Como influenciar a demanda?

Existem cinco táticas conhecidas para fazer uma boa gestão da demanda:

1. promoções e descontos: quand a demanda cai, fazemos promoções para atrair novos clientes
2. prazos de entrega: se não temos o produto hoje, garantimos um prazo de entrega para o cliente sair satisfeito
3. Produtos substitutos: se o cliente não pode esperar, que ele ao menos possa escolher por um modelo similar
4. informação: publicidade e propaganda, divulgando informação para aumentar a demanda
5. reservas: quando a demanda é maior que a oferta, uma alternativa é satisfazê-la com base em reservas – como em hotéis e restaurantes, mas também com eletrônicos.

Gestão passiva da demanda – previsão da demanda

O que vimos até agora são formas de influenciar e modificar a demanda – fazendo uma gestão ativa da demanda. Com base em dados históricos e outros fatores, é possível fazer uma gestão passiva da demanda, apenas prevendo o que vai acontecer, sem tentar influenciar o que pode ocorrer. Isso se chama previsão da demanda.

Se as previsões forem maiores que a demanda real, incorremos em diversos custos. Produtos ficarão em estoques e não serão vendidos. Capacidade de produção e transporte foi usada para produzir os produtos que ninguém vai comprar. E funcionários foram pagos para produzir items que ninguém precisa.

Se as previsões forem menos que a demanda, incorremos em outros tipos de custos. Clientes vieram comprar nosso produto mas não pudemos atendê-los. Tivemos um nível de serviço baixo, com pouca oferta. A qualidade do serviço oferecido aos consumidores foi baixa. Muitos desses custos são impossíveis de se estimar.

Existem várias técnicas de previsão, e as mais avançadas se baseiam em matemática aplicada, algo que pode ser muito complicado. Mas isso é assunto para outro post!

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).