Indicadores de qualidade: in-line, on-line, off-line

Muitas pessoas tem perguntado sobre os indicadores de qualidade in-line, on-line e off-line. Vamos à uma rápida revisão sobre eles, segundo o conceito de Paladini.

In-line: avaliam o desempenho do processo produtivo ao englobar procedimentos de gestão tática e operacional;

Off-line: medem as ações de suporte ao processo produtivo;

On-line: medem as reações da empresa frente ao mercado.

De forma detalhada:

Qualidade In-line: relacionado com a produção da qualidade do bem ou serviço, associado diretamente no processo produtivo. Prioridade para  esforços necessários para a correção e prevenção de defeitos nos métodos de trabalho, dos materiais e dos equipamentos utilizados.

Qualidade Off-line: caracterizado pelas atividades e funções de suporte ao processo produtivo, que podem ser acionadas quando necessárias, tendo assim, participação indireta na produção de um bem ou serviço. Esta participação, contudo, está diretamente ligada à qualidade, devendo assim, também ser alvo de esforços de melhoria.

Qualidade On-line: diferentemente do ambiente in-line, que tem ênfase no ambiente interno da organização, ou seja, na forças e deficiências e, do ambiente off-line que dá suporte a este, o ambiente on-line está orientado para o ambiente externo, ou macro ambiente, que gera para a empresa oportunidades e/ou ameaças e define como esta pode se capacitar para reagir às mudanças positivas e/ou negativas deste cenário.

Use os comentários abaixo para discutir com os outros leitores! Deixe sua opinião.

Adaptado do trabalho: Identificação de indicadores para avaliação estratégica de qualidade ambiental – Caso Fosfértil (Vianna et al, 2009)
Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).