Logística do futebol e da Copa do Mundo

Você já leu aqui no logística Descomplicada que esportes de alto nível exigem logística de alto nível. Relembre o artigo sobre a Logística da Fórmula 1. Hoje veremos algumas informações interessantes sobre a logística e a organização de um torneio de futebol, como a Copa de Mundo.

Como em qualquer projeto de grande escala e de alto nível, este também envolve atividades estratégicas, de integração, segurança, limpeza, comunicações, dentre outros. A lista de atividades é igualmente grande: acomodações para atletas e staff, equipamentos, e muito pessoal de apoio (segurança, saúde, sinalização, etc).

Em um evento como a Copa do Mundo, que recebe celebridades dentro e fora de campo, os procedimentos de segurança foram muito alterados depois do 11 de setembro. O planejamento começa 3 ou 4 anos antes do evento, estudando e estruturando saídas de emergência e medidas de contenção de tumultos. Num jogo onde as estrelas são alguns dos esportistas mais bem pagos do mundo, e transmitido ao vivo para milhões de pessoas no mundo inteiro, tudo precisa ser detalhadamente planejado.

Os voluntários têm um papel fundamental em eventos deste porte, e para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul eles são em torno de 40 mil pessoas, e o treinamento mínimo oferecido para cada uma é de um dia, além do tempo para familiarização com o ambiente de trabalho, normalmente nos estádios de futebol.

A África do Sul investiu cerca de R$ 250 milhões para contratação e treinamento de 41 mil agentes de segurança e contará com mais de 700 policiais em cada partida. Além disso, foram buscar ajuda especializada em países que organizaram copas do mundo, como a França e a Alemanha, além de contar com a Interpol.

O planejamento anterior ao início dos jogos também se preocupa com os acessos e transportes. É preciso haver infra-estrutura de transporte entre as cidades dos jogos e dentro das próprias cidades, com ônibus, metrôs, trens, aeroportos e um serviço eficiente e oferecido em vários idiomas.

Tecnologia e estrutura também deve ser oferecida à mídia que cobre o evento. Novamente para a Copa do Mundo de 2010, estima-se que 300 emissoras de televisão estarão presentes no local com mais de 26 mil jornalistas presentes.

O alojamento é outra questão primordial. As equipes escolhem os hotéis onde querem se hospedar (eles recebem melhorias e reformas contando com a vinda das seleções, e a FIFA se encarrega do pagamento). Além dos atletas, cada seleção leva também uma grande equipe de apoio: olheiros, médicos, fisioterapeutas, suporte administrativo, dentre outros. A comissão técnica permanente da Seleção Brasileira é composta por 15 pessoas (2 médicos, 2 fisioterapeutas, 2 roupeiros, 2 preparadores físicos, massagista, treinador de goleiros, administrador, assessor de imprensa, supervisor além do técnico e do assistente técnico). Multiplique esta necessidade por 32 (número de seleções participantes da Copa) e você terá uma noção do desafio logístico.

Veja também estes dois vídeos relacionados: pesadelo logístico e de segurança (Copa de 1998) e o planejamento para a Copa no Brasil em 2014.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).