Logística e Compras: fatores determinantes para o bom desempenho dos negócios

Não faz muito tempo, a logística era percebida apenas como parte operacional das empresas. A redução de custos era a única prioridade no processo logístico. Hoje, o contexto é outro. Líderes de mercado destacam a logística como fundamental para os ganhos daqueles que atuam em um segmento cada vez mais competitivo. As exigências por melhores indicadores de perfomance e satisfação dos clientes são crescentes.

Os sinais da valorização da logística nos negócios nos dias de hoje pode ser exemplificada na criação do cargo de diretoria de logística nos organogramas das empresas e também no papel desempenhado pela atividade no cenário globalizado.

Se a atividade passa a ser imprescindível aos negócios, o perfil do profissional de logística também sofreu fortes mudanças. O mestre e pós-graduado em Engenharia da qualidade e Produtividade, Roberts Reis, destaca as principais características deste novo profissional:

“A visão de negócio, o foco no cliente, o conhecimento em marketing, os conhecimentos específicos em compras, movimentação, armazenamento, embalagem, transporte, e o conhecimento em tecnologia e gestão de custos são diferenciais do profissional de logística hoje”, afirma Reis, que é também instrutor do Ietec.

Boas escolhas nas parcerias, atenção para novidades no mercado e conhecimentos técnicos são algumas das características que contribuem para reduzir custos e garantir o melhor produto final. Estas são algumas das principais demandas do profissional de compras.

No Brasil, somente no início desta década, a área de compras deixou de ser mero suporte para ser considerada estratégica. De acordo com estudo apresentado pelo Conselho Brasileiro dos Executivos de Compras (CBEC), executivos de compras de 49% das 111 empresas consultadas pela entidade ocupam cargos de vice-presidente ou de diretor.

Para o consultor Pedro Paulo de Oliveira Melo, mais do que gerenciar aquisições, contratos, cadastramentos, qualificação de fornecedores, o setor de compras deve influenciar o desempenho de outras unidades da organização por meio da negociação de melhores preços e fornecedores, garantir de regularidade no suprimento de matéria-prima e fazer cumprir os prazos.

“O profissional de compras precisa ter visão sistêmica, saber negociar não apenas com fornecedores, mas com clientes internos. Precisa tomar decisões com base em indicadores de desempenho e estar atento ao ambiente externo, de modo a adotar estratégias de negociação coerentes com a conjuntura econômica”.

Esta é também a opinião da coordenadora de compras da Treviso, um dos maiores grupos econômicos da rede Volvo no Brasil, Selma de Lourdes: “Empresas necessitam de compradores que detenham conhecimentos em assuntos estratégicos. Ele precisa ser um bom negociador, ter iniciativa, capacidade de decisão, ser idôneo e ético”.

Fonte: Comunicação IETEC


Para manter-se sempre atualizado assine nossa newsletter ou nosso feed.
Curso de logística de baixo custo, online e com certificado? Clique e conheça!


Escrito Por : Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

em : quarta-feira, 27 jan, 2010


  • Pingback: Logística Descomplicada » » Logística e Compras: fatores … – compras

  • Jarlei

    Estou a procura de indicadores para benchmarking interno, um deles seria acuracidade de estoque: Qual o valor para acuracidade aceitavel ? Fala-se em 75-80%, ou seja, em um processo de inventario, a quantidade de pecas informadas no sistema e efetivamente encontradas: de cada 10, encontar 7 ou 8 pecas.

    Outro indicador seria com referencia a giro (pode ser por ABC).

    Muito obrigado,

    • http://www.logisticadescomplicada.com/ Logística Des

      Jarlei, não podemos generalizar e dizer que um indicar de acuracidade de estoques de 80% está ok. Depende do setor e do nível da empresa. Num hospital de ponta o estoque não pode ser apenas 80% correto, precisa ser muito mais do que isso. Numa oficina mecânica pequena e simples, o estoque talvez nem seja controlado, quem dirá ter 80% de garantias.
      Inicialmente o que você pode fazer na sua empresa é comparar a situação atual com a situação passada, e fazer com que este indicador vá sempre melhorando.

      Abraços