O crescimento da classe C: mudanças no mercado consumidor e desafios para a cadeia de abastecimento

Confira este texto sobre os novos desafios que os gestores de cadeias de suprimentos enfrentam com o aumento da classe C e sua demanda, escrito por Israel S. Grüdtner, M.Sc.*

Desde meados da década de 1990, mudanças na economia brasileira, resultantes principalmente do Plano Real, elevaram a renda dos brasileiros, aumentando substancialmente a classe C, definida como aquela cuja renda familiar mensal varia entre R$1.065,00 e R$4.591,00 (Fundação Getúlio Vargas – FGV). Nos últimos sete anos, esta camada da população teve aumento superior a 40% em sua renda familiar, injetando mais de R$100 bilhões na economia.

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA – apresentado no fim de outubro de 2009 mostra que, em 3 anos, 18,5 milhões de brasileiros – mais de 10% da população do país – mudaram de classe social. Isso significa que há uma parcela maior da população em condições de consumir produtos, sejam: microcomputadores, aparelhos de micro-ondas, automóveis, leite longa vida, amaciante de roupas, tintura para cabelo, entre muitos outros.

O surgimento da nova classe média figura como um fenômeno social sem precedentes na história do país – e também um desafio sem paralelo para o mundo dos negócios. Por décadas, boa parte das empresas ignorou essa camada da população que hoje chega ao mercado com representatividade de consumo. Por isto, inúmeras pesquisas vêm sendo realizadas com o objetivo de decifrar estes novos consumidores.

Certamente, o perfil desse novo consumidor não influenciará apenas no desenvolvimento de novos produtos, mas em toda a cadeia de abastecimento. Neste ponto, cabe destacar a importância da logística, cuja gestão é definida como “a parte do gerenciamento da cadeia de abastecimento que planeja, implementa e controla de maneira eficiente e eficaz o fluxo direto e reverso e a armazenagem de produtos, serviços e informação associados, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor” (Council of Supply Chain Management Professionals – CSCMP, 2005).

Dessa forma, visando “atender aos requisitos do consumidor”, alguns desafios devem ser superados pelos participantes da cadeia de suprimento:

  1. Conhecimento da demanda – significa pesquisar e conhecer este novo consumidor, suas necessidades e vontades, sua localização, seus hábitos de consumo, rotina de compras e utilizar adequadamente tais informações no desenvolvimento de seus produtos e definição dos canais de distribuição.
  2. Operação comercial eficiente e eficaz – significa planejar e executar a divulgação do produto ao consumidor conforme estratégia definida para os canais de distribuição adotados, com exposição adequada e equipe de frente (vendedores e promotores) capacitada, buscando elevado índice de efetivação de vendas.
  3. Operação logística eficiente e eficaz – significa disponibilizar o produto divulgado ao consumidor conforme planejamento comercial, com agilidade e flexibilidade, mantendo relação adequada entre nível de serviço e custos, através da capacitação de recursos humanos e utilização das tecnologias disponíveis.
  4. Cooperação na cadeia de suprimento – significa garantir o fluxo contínuo, rápido e preciso de informações entre os elementos da cadeia em ambos os sentidos (do produtor ao consumidor final e vice-versa), onde cada um destes deve dar a sua contribuição vislumbrando os possíveis ganhos para a cadeia como um todo.

Em resumo, a estabilidade na economia brasileira abriu as portas do mercado de consumo a uma fatia considerável da população deste país e ainda são grandes os desafios da cadeia de abastecimento para atender adequadamente a esta demanda, especialmente devido ao desconhecimento do perfil do consumidor. Cabe à cadeia de suprimento a gestão adequada de seus processos, investimento em pesquisa e desenvolvimento de produtos, integração de seus elementos e capacitação para que tais desafios sejam superados.

Referências:
- Revista Época Negócios. São Paulo, n. 33, nov. 2009.
- Revista Distribuição, n. 200, set. 2009.
- Revista Distribuição, n. 202, nov. 2009.
- Revista Istoé Dinheiro, dez. 2009.
- Council of Supply Chain Management Professionals. Supply chain management / Logistics management definitions. http://www.cscmp.org .

* O autor desta matéria, Israel S. Grüdtner, é graduado em Engenharia de Produção Elétrica (UFSC), Mestre em Engenharia de Produção na área de concentração Logística e transporte (UFSC) e Editor do Blog Armazena e Movimenta.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).