Os fabricantes de eletrônicos mais verdes

Pesquisa realizada pelo Greenpeace faz um ranking dos 18 principais fabricantes de computadores, telefones celulares, TVs e vídeo games, mostrando quem tem práticas ecologicamente corretas, e aqueles que ainda tem muito a melhorar.

A pesquisa completa pode ser encontrada neste link, e abaixo apresento um resumo das políticas das 18 empresas com relação aos produtos químicos tóxicos, reciclagem e mudanças climáticas. O ranking está em sua 14ª versão, atualizada agora em janeiro de 2010, e apresento os links de todas as empresas citadas. Vale lembrar que toda a pesquisa está em inglês.

Em primeiro lugar, encontra-se a finlandesa Nokia. Apesar de não apoiar pró-ativamente a Restrição para uso de substâncias tóxicas em eletrônicos (RoHS na sigla em inglês). A Nokia utiliza plástico reciclado em algumas de suas embalages (há pressão para que use também nos aparelhos), faz um bom gerenciamento do uso de produtos químicos e tem um programa de recolhimento de materiais usados em locais onde isto ainda não é lei. Todos os seus aparelhos atingem ou superam as especificações de uso eficiente de energia. FIcou com 7,3 pontos, na escala de 0 a 10. Confira o relatório completo para a Nokia clicando aqui.

Em 2º lugar, com 6,9 pontos encontra-se a Sony Ericsson, que é a única a conseguir todos os pontos possíveis no gerenciamento de produtos químicos. A Sony Ericsson também se destaca no quesito uso de energia. Veja o relatório.

A Toshiba subiu para a 3ª posição, mesmo falhando, assim como a Nokia, em apoiar a revisão da Restrição para uso de substâncias tóxicas em eletrônicos (RoHS na sigla em inglês). Busca até abril deste ano oferecer produtos livres de PVC e retardadores de chama bromados (BFR na sigla em inglês). Confira o relatório para a Toshiba aqui.

A Philips consegue boa pontuação tanto em gerenciamento de produtos químicos quanto em uso eficiente de energia, mas perde alguns pontos por não apoiar a revisão da RoHS. Ocupa o 4º lugar neste ranking e o relatório encontra-se neste link.

A Apple subiu rapidamente no ranking, ficando com a 5ª posição (depois de figurar em 11º e 9º nos rankings anteriores). A Apple consegue boa pontuação na parte de produtos químicos tóxicos, onde marca a maioria dos seus pontos. Todos os produtos da marca agora são livres de PVC e retardadores de chama bromados (BFR na sigla em inglês). Para melhorar ainda mais a Apple precisaria ser mais clara em suas posições políticas daquilo que apóia ou não nos processos ecologicamente corretos, e oferecer maiores detalhes quanto aos fluxos de informações em sua supply chain no que se refere às fábricas que ainda usam alguns produtos químicos desaconselhados. O relatório encontra-se aqui.

A LG Eletronics subiu para a 6ª posição, mas ainda perde pontos por não ter produtos livres de PVC e retardadores de chama bromados (BFR na sigla em inglês). O relatório do Greenpeace para a LGE pode ser encontrado aqui.

Na parte debaixo do ranking, na área vermelha, encontramos os 3 últimos colocados:

A Lenovo continua na parte debaixo da tabela por conta de uma punição na pontuação por voltar atrás na decisão de fazer produtos livres de PVC e retardadores de chama bromados (BFR na sigla em inglês). O relatório completo para a Lenovo encontra-se aqui.

A Microsoft, com apenas 2,4 pontos, aparece na posição 17. A Microsoft, segundo o estudo, não recicla, não usa produtos reciclados, não possui produtos com boa eficiência energética dentre muitos outros pontos negativos. No entanto, a MS está comprometida a elimitar PVC e BFR de seus produtos até este ano. Confira o relatório aqui.

O útlimo lugar no ranking fica com a Nintendo com apenas 1,4 pontos dos 10 possíveis. Alguns consoles da empresa possuem fiação interna livre de PVC, mas não há prazo para eliminar completamente o componente. Nos quesitos levados em conta pelo Greenpeace, em nenhum a Nintendo consegue sequer “parcialmente bom”. O relatório da Nintendo elaborado pelo Greenpeace pode ser encontrado neste link.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • Pingback: Tweets that mention Logística Descomplicada » » Os fabricantes de eletrônicos mais verdes -- Topsy.com()