PAC 2 prevê R$ 104,5 bi para transportes até 2014

Governo federal quer destinar R$ 109 bilhões até 2020 em estradas, ferrovias e hidrovias

Até 2020, a malha brasileira de transportes deverá receberá investimentos da ordem de R$ 109 bilhões. Deste total, 104,5 bilhões devem ser aplicados já entre 2011 e 2014, pela equipe do Presidente que for eleito este ano. A previsão está na segunda etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), lançado nesta segunda-feira (29) pelo governo federal em Brasília.Rodovias receberão R$ 48,4 bilhões até 2014 e mais R$ 2 bilhões até 2020, com previsão de manutenção de 55 mil km de estradas, expansão de 7.917 km e projetos de 12.636 km. A rede ferroviária também será prioritária, com R$ 43,9 bilhões nos próximos quatro anos e R$ 2,1 bi após 2014.

As ações incluem 1.991 km de trens de alta velocidade, com estudos de viabilidade entre São Paulo e Curitiba, Campinas e Triângulo Mineiro e Campinas e Belo Horizonte. Também há previsão de expansão de 4.696 km de ferrovias e estudos de outros 2.985 km.

Os investimentos em portos somarão R$ 4,8 bilhões até 2014 e R$ 300 milhões até 2020. Para hidrovias serão destinados R$ 2,6 bilhões nos próximos quatro anos e R$ 100 milhões nos anos seguintes. Para aeroportos e equipamentos para estradas vicinais só há previsão de gastos até 2014 – R$ 3 bilhões e R$ 1,8 bilhões, respectivamente.

Por: Mylena Fiori (Fonte)

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).