Latest News

Comércio Exterior - COMEX
A importância dos Portos Secos na logística aduaneira do Brasil – uma visão geral

A importância dos Portos Secos na logística aduaneira do Brasil – uma visão geral

Nesta série de matérias sobre os portos secos, você verá como eles podem ajudar a logística nacional, diminuindo custos e prazos para importações e exportações. Através de estudos de casos você verá exemplos de utilizações bem sucedidas destes terminais logísticos. Nesta matéria, você conhecerá o que são os portos secos e quais as vantagens que eles trazem aos processos logísticos e de comércio exterior

Por Leandro Callegari Coelho e Carlos Araújo*

Os números não mentem: o comércio exterior do Brasil tem crescido muito nas últimas décadas. Exportamos algo em torno de 2,7 bilhões de dólares em 1970, US$ 20 bilhões em 1980 e US$ 30 bi em 1990. No início desta década estes valores ultrapassavam os 100 bilhões de dólares e agora estão próximos do meio trilhão de dólares. Nossos portos não toleram mais crescimentos sem investimentos maciços em infra-estrutura, pois em termos de carga movimentada o crescimento é igualmente grande: de 500 milhões de toneladas em 2001 para 700 milhões de toneladas este ano. A Associação Brasileira de Terminais Portuários (ABTP) estima que em quatro anos esse volume chegará a 1 bilhão de toneladas.

Com esses números, o Brasil já é o terceiro maior exportador de alimentos do mundo, segundo pesquisas recentes.  Perdemos apenas para os Estados Unidos e União Européia, e recentemente ultrapassamos o Canadá.  Austrália, China, Argentina e outras potências agrícolas já ficaram pra trás há décadas.  Mas isto não pode ser motivo de comemoração, quando analisado pela ótica da logística.

Comércio Exterior - COMEX
Agenciamento de carga: um ramo cada vez mais dinâmico

Agenciamento de carga: um ramo cada vez mais dinâmico

* Por Rebeca Schumacher e André de Seixas

Não é novidade para ninguém que o comércio exterior contemporâneo exige das empresas importadoras e exportadoras cada vez mais qualidade, valores competitivos, eficiência, velocidade e pontualidade.

Peça fundamental no comércio exterior, os agentes de cargas ainda precisam passar por algumas transformações para que consigam acompanhar o ritmo da evolução dos negócios de seus clientes e, principalmente, para agregar valor aos seus serviços.

No início, os agenciadores de cargas limitavam-se ao atendimento do modal que propiciava o transporte internacional, ou seja, a mera revenda de fretes que, muitas vezes, se limitava a troca de conhecimentos de transporte master x house.

Vendo o aumento das necessidades de seus clientes e também o surgimento de uma imensa quantidade de concorrentes, fato que reduzia cada vez mais seus ganhos, os agenciadores começaram aumentar o seu poder de alcance através da intermodalização ou multimodalização de seus serviços de transportes, oferecendo inclusive o desembaraço aduaneiro, a distribuição e o armazenamento de mercadorias.

Um dos exemplos clássicos dessas transformações, porém, no sentido inverso, ocorreu com as comissárias de despacho aduaneiro, que trouxeram para o seu escopo de atendimento o agenciamento e hoje se tornaram também agentes de carga, competindo em pé de igualdade com muitas empresas tradicionais.

Desempenho
Indicadores de desempenho para o planejamento e controle de estoques

Indicadores de desempenho para o planejamento e controle de estoques

Nas matérias sobre os indicadores de desempenho, você já viu exemplos de métricas para avaliar os transportes e também a logística interna (movimentação e armazenagem). E o objeto do transporte e da armazenagem? Estamos falando dos produtos que estarão disponíveis para venda.

Manter os estoques no nível adequado não é uma tarefa fácil. Requer coordenação entre compras, vendas, previsão e planejamento da demanda. Estoques muito alto garantem o atendimento da demanda mas incorrem em custos elevados. Estoques baixos garantem baixos custos de manutenção mas corre-se o risco de perder vendas, que representam um custo intangível muito elevado.

Vejamos alguns indicadores de performances para gestão de estoques:

Carreira
Falta de qualificação dos profissionais afeta 69% das indústrias do Brasil

Falta de qualificação dos profissionais afeta 69% das indústrias do Brasil

Por Karla Santana Mamona*, Infomoney

A falta de profissionais qualificados afeta 69% das indústrias do País. É o que revela uma pesquisa realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e divulgada nesta quarta-feira (6).

O problema atinge empresas de todos os portes. De acordo com os dados, a resposta foi indicada por 70% das pequenas e médias indústrias e por 63% das grandes.

Por área
Na análise por área, nota-se que os empresários encontram dificuldades em contratar mão-de-obra qualificada em diversos setores, desde produção à gerência da empresa.

Entre os setores mais afetados está a área de produção, já que há falta de engenheiros, técnicos e operadores.

Desempenho
Indicadores de desempenho para o processamento de pedidos e atendimento ao cliente

Indicadores de desempenho para o processamento de pedidos e atendimento ao cliente

Atender bem o cliente é essencial. Não é apenas uma questão de marketing, é questão de sobrevivência. O mercado está competitivo, se você não tratar bem seu cliente, seu concorrente o fará.

Para garantir que você não caia nesta armadilha, é preciso acompanhar de maneira simples e eficaz como anda o processo de acompanhamento dos pedidos e de atendimento ao cliente. Uma forma de fazer este acompanhamento é através de indicadores de desempenho. Eles permitem obter métricas quantificáveis e comparáveis para avaliar se o processo tem melhorado ao longo do tempo.

Conheça alguns indicadores de desempenho para a área de processamento de pedidos e atendimento aos clientes. Assim você terá medidas numéricas para avaliar o desempenho de sua organização:

Desempenho
Indicadores de desempenho para o setor de movimentação e armazenagem

Indicadores de desempenho para o setor de movimentação e armazenagem

Depois de entender o que são os indicadores de desempenho, saber o que levar em consideração para escolher bons indicadores de desempenho e conhecer alguns exemplos de indicadores de desempenho para o setor de transportes, chegou a hora de conhecer alguns exemplos para o setor de movimentação e armazenagem.

Depois do setor de transportes, este é talvez o mais conhecido dentro da logística. Envolve a parte de movimentação interna e a guarda dos produtos dentro do armazém. Fazer o controle efetivo destas atividades é, portanto, essencial para qualquer empresa que mantenha estoques de seus produtos.

Como destacado nas matérias anteriores, cada empresa deve adaptar os indicadores para suas necessidades particulares e nem todo indicador é apropriado para todas as empresas. Portanto, considere os exemplos abaixo com cautela e leia as matérias relacionadas abaixo se você deseja implantar algum destes indicadores de desempenho logístico em sua empresa.

Desempenho
Indicadores de desempenho (KPI) para transportes

Indicadores de desempenho (KPI) para transportes

Você tem acompanhado as últimas matérias que trataram sobre a importância dos indicadores de desempenho e sobre como escolher bons KPIs para sua empresa.

Nesta matéria veremos alguns exemplos de indicadores de desempenho para o setor de transportes, um dos mais importantes para a logística e para o mercado de modo geral, pois seu custo tem impacto direto nas finanças das empresas e no custo dos produtos pagos pelo consumidor final.

Para conhecer mais sobre o setor de transportes, veja estas matérias: Brasil é o último em ranking de transporte, Custo Brasil – situação do transporte de cargas e Pesquisa Infraestrutura: rodovias brasileiras.

Agora vamos mostrar alguns indicadores, o que eles significam e como devem ser calculados:

Leitura Recomendada
Estratégia competitiva

Estratégia competitiva

No momento em que tratamos sobre indicadores de desempenho e sobre como escolher os melhores indicadores de desempenho para cada empresa, voltamos a destacar a importância da estratégia adotada pela empresa.

Assim como os indicadores devem ser escolhidos individualmente, olhando com cautela para cada caso, as estratégias também são únicas. Cada empresa deve escolher a sua, com muito cuidado depois de analisar suas habilidades, suas fraquezas, o mercado consumidor e os concorrentes. Só depois de analisar com critério esses elementos poderá decidir como vai competir. Essa será a estratégia competitiva da organização.

No entanto, definir a melhor estratégia competitiva não é uma tarefa tão simples quanto parece. Os conceitos básicos de administração estratégica que as empresas devem adotar a fim de enfrentar o desafio diário de competir com outras companhias no ambiente acelerado e global em que vivemos atualmente são bastante intrincados e complexos. Por isso, recomendo hoje a leitura do livro Estratégia Competitiva, onde são examinados, além de tópicos tradicionais da administração estratégica, outros assuntos importantes a fim de auxiliar no preparo do leitor para uma carreira gerencial bem-sucedida

Desempenho
Como melhorar suas operações usando indicadores de desempenho?

Como melhorar suas operações usando indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho, também chamados de KPIs (key performance indicators) são medidas de desempenho quantificáveis que ajudam as empresas a definir, avaliar, acompanhar e melhorar seu desempenho em áreas consideradas importantes para a organização.

Por refletirem aspectos estratégicos da empresa, devem ser cuidadosamente selecionados, para que os colaboradores possam olhar para o indicador, tentar melhorá-lo, e com isso, melhorar o desempenho geral da empresa. Assim, servem para direcionar os esforços da equipe para aquilo que a alta gerência considera importante.

Mas quais são os indicadores mais indicados para cada empresa? O segredo é customizar a seleção dos indicadores, para que eles reflitam uma situação que é única para cada empresa. Não se deve utilizar todos os indicadores disponíveis, isto seria uma enorme perda de tempo. Aqui, a regra do Pareto é válida: poucos são vitais, a maioria é trivial. Um departamento que tenha 5 bons KPIs está no caminho certo para direcionar seus esforços para a melhoria contínua naqueles itens escolhidos, que serão sua vantagem competitiva.

Desempenho
Indicadores de Desempenho Logístico (KPI)

Indicadores de Desempenho Logístico (KPI)

Os indicadores de desempenho, também chamados de Indicadores Chave de Desempenho (ou Key Performance Indicator – KPI – em inglês) servem para avaliar e medir o nível de desempenho de processos chaves para a empresa.

São muito utilizados pela alta gerência para direcionar os esforços dos colaboradores e funcionários para a melhoria dos índices mais importantes.

Os indicadores de desempenho são únicos para cada empresa, pois devem refletir a estratégia da mesma. Assim, na área de logística, para algumas empresas um indicador importante será relacionado ao tempo, enquanto para outras será o custo ou a qualidade.

Além disso, os indicadores de desempenho devem ser usados não apenas para avaliar processos internos, mas também os processos externos, avaliando os parceiros da cadeia de suprimentos.

Pages