Latest News

A logística aduaneira como ferramenta estratégica – um estudo de caso de importação

Este artigo faz parte de uma série de matérias abordando o processo de importação e como a logística pode e deve ajudar para fazer este processo ser mais simples, eficiente e lucrativo. Neste primeiro artigo você encontrará a introdução deste processo de importação. A segunda parte tratará do transporte internacional; a terceira e última parte mostrará como é feito o pagamento ao exterior e como é liberada a carga no Brasil.

estudo de caso em logistica aduaneiraO mundo econômico atual obriga a sociedade ser cada vez mais interativa, dinâmica e evolutiva, o que exige das empresas a busca pela fidelização dos seus clientes. E de nada adianta entregar o bem se o consumidor final não ficou encantado. Nas operações logísticas devemos ter isso em mente: não basta fazer o transporte, armazenagem e entrega – é preciso fazer algo a mais.

E como o ciclo dos produtos ficou mais curto (o tempo decorrido entre o pedido, fabricação, transporte e entrega é cada vez menor, mesmo para produtos vindos do outro lado do mundo), as empresas se veem obrigadas a inovar rapidamente e não deixar seus produtos se tornarem commodities, o que reduz as margens e dissipa a sua vantagem competitiva. E essa inovação precisa passar pela otimização dos serviços, de forma que as necessidades e expectativas do cliente sejam superadas.

Comércio Exterior - COMEX
O fim das importações com benefícios fiscais e financeiros

O fim das importações com benefícios fiscais e financeiros

Para alguns, os incentivos fiscais e financeiros na importação representam uma forma de crescimento na economia local por intermédio do comércio exterior. Para outros, esses incentivos representam concorrência desleal com os demais Estados e prejudicam a indústria nacional. Vigentes há mais de 40 anos, os incentivos voltam ao debate central e ameaçam reduzir drasticamente as receitas de alguns estados.

importações logística

Escrever sobre o fim de um benefício financeiro vigente há mais de 40 anos e que faz parte da composição do preço de muitas empresas pode parecer perda de tempo, já que grandes estados, como Rio de Janeiro e São Paulo, tentam, há anos, mas sem sucesso, reduzir ou enterrar os benefícios praticados em outros portos.

Mas a situação atual é diferente de outros tempos.  Há vários projetos em discussão pelo país inteiro que tentam restringir esses benefícios em todas as unidades da federação, e alguns deles propõem reduções drásticas na alíquota do ICMS nas importações.

Curva ABC (Classificação ABC ou Pareto)

80 20 pareto curva abc - logísticaA Curva ABC é uma das mais usadas na logística e precisa ser bem entendida. A Curva ABC, também chamada de Classificação ABC ou Teorema de Pareto (em homenagem ao seu criador), nasceu quando Pareto percebeu que 80% da riqueza estava nas mãos de apenas 20% da população. Isto ficou conhecido como regra 80/20 e é muito utilizada em processos administrativos e na logística como veremos a seguir.

Da mesma forma que boa parte da riqueza estava concentrada em uma pequena parcela da população, nas empresas boa parte do trabalho é devido a poucos produtos, a maioria dos custos de estoque deve-se a poucos itens caros e grande parte da receita vem de poucos produtos.

Tendo isto em mente, deve-se direcionar recursos, esforços e pessoal para fazer com os itens mais importantes, mais caros e os clientes mais rentáveis sejam atendidos com atenção especial.

Onde pode ser utilizada a Classificação (ou Curva) ABC ?

Geral
O que esperar de 2011

O que esperar de 2011

 

construindo o brasil do futuro - expectativas para 2011O Brasil começa a segunda década do século XXI com um desafio: não pode desperdiçar o momento histórico especial que vive e, a exemplo da China, precisa investir tudo o que puder no incremento de sua infraestrutura. Só assim poderá continuar a crescer nas próximas décadas e alcançar níveis semelhantes aos dos países desenvolvidos.

Dessa maneira, até 2022, terá de investir pelo menos R$ 2 trilhões em obras de Norte a Sul, incluindo aportes públicos e privados, o que significará aplicar 5% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em infraestrutura, dobrando o volume que investe hoje. É o que mostra estudo preparado pela consultoria LCA, a pedido da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), com o objetivo de mapear oportunidades e gargalos em todas as áreas da infraestrutura.

Em outras palavras: o Brasil de 2020 e 2030 vai depender muito das escolhas que serão feitas pelo novo governo nestes próximos quatro anos.

Decisões financeiras em logística

livro sobre decisoes financeiras em logisticaO gestor financeiro sabe que existe uma relação direta entre o retorno (através do valor da taxa de juros) e o risco associado à cada operação. Quanto maior o retorno, maior o risco. Operações de baixo risco normalmente não oferecem um retorno muito grande.

Desta forma, o gestor de uma empresa precisa conhecer um pouco de matemática financeira e contabilidade. Deste modo, será possível perceber cenários e compreender o impacto da gestão nos resultados econômicos e financeiros da empresa. Para as decisões de cunho logístico, a situação é a mesma.

O que vale mais a pena: trocar a frota ou terceirizar o transporte? Produzir internamente ou comprar pronto? Estocar in house ou utilizar um operador logístico?

Logística e TI – invasão às redes de computadores

Por Paulo Sérgio Gonçalves *

segurança da informação, TI e a logísticaNa semana da posse da Presidente (a) Dilma Rousseff , computadores do Palácio do Planalto sofreram uma pane motivada por um ataque conjugado. Esses ataques são realizados, normalmente, utilizando-se de vários computadores chamados “zumbis” e tem por finalidade sobrecarregar os servidores a tal ponto que não resistem ao elevado volume de acessos e por via de consequência sofrem pane!

Esses “zumbis” não são nada mais do que computadores de usuários ingênuos que foram utilizados por pessoas altamente capacitadas (hackers) a invadir sistemas e operar redes de computadores sem serem rastreados.

Em artigo publicado em seu blog (Early Warning blog), um analista de defesa dos EUA escreveu: “nossa habilidade para penetrar nos sistemas de computadores do inimigo, nossa habilidade de explorar redes de comunicação, com o objetivo de manipular digitalmente as informações, é real!”

Logística humanitária – inovação na reação aos desastres naturais

cruz vermelha - ajuda humanitáriaNo Rio de Janeiro, já faltam até sacos para recolher cadáveres, mas a logística humanitária tem se desenvolvido muito pelo mundo, empregando modelos utilizados pelas empresas privadas de logística.

O conhecimento utilizado após grandes catástrofes como o tsunami asiático, o furacão Katrina e o terremoto no Haiti produziu lições que estão sendo estudadas em todo o mundo.

No Brasil só 1 de cada 5 cidades tem Defesa Civil, mas cursos superiores e multidisciplinares sobre defesa civil se tornam populares em universidades americanas e asiáticas.

Arquitetos e urbanistas estudam materiais resistentes à água e ao fogo, e fazem projetos de reconstrução que evitem futuros desastres. Várias dessas lições podem servir de exemplo ao Brasil:

Canais de Distribuição na Exportação

Por Flávia Chinelato *

logística e canais de distribuição na exportaçãoCom a crescente globalização o mercado para os fabricantes de diversos segmentos ultrapassam as fronteiras dos estados e países. A concorrência muito acirrada com a entrada de novos produtos e novas marcas pressiona os empresários regionais a ampliar o seu negócio e fazer parte desta nova onda.

Como estratégia de crescimento torna-se necessário buscar os mercados mais distantes e agregar maior valor a marca para manterem-se lucrativas e fortes o suficiente para permanecerem no mercado.

Para isso os empresários utilizam-se dos canais de distribuição (ou chamados canais de marketing). Uma definição básica deste canal é um conjunto de organizações interdependentes envolvidas no processo de disponibilizar um produto ou serviço para o uso ou consumo. Seriam formas distintas de dispor o produto ou serviço para clientes em diferentes locais.

O mercado de TI e seus desafios

ti tecnologia da informação  e a logísticaA área de TI – Tecnologia da Informação – pode ser definida de maneira ampla como o conjunto de todos os processos, soluções e atividades que são realizados por intermédio de computadores, sejam eles grandes servidores ou pequenos computadores de mão.

A TI se integra com as mais diversas áreas da organização, e a integração com a logística já foi discutida aqui no Logística Descomplicada: se você ainda não leu, confira “Tecnologia da Informação (TI) e logística – como funciona essa integração?“. No texto abaixo, você encontrará os desafios da área, as perspectivas do mercado e como estão as oportunidades para os profissionais do ramo.

Como é feita a cerveja

Complementando a matéria que tratou da fabricação da cerveja e de como ela poderia ser mais barata e ter sua fabricação facilitada se utilizasse garrafas PET para o envasamento, veja este vídeo sobre o processo produtivo da cerveja.

O material está em inglês, então apronte seus ouvidos. Caso não fale inglês, procure entender os desafios de cada etapa, mostradas com bastante detalhes.

Pages