Latest News

Falkirk wheel – elevador de navios

Como prometido, confira aqui dois vídeos sobre essa obra, que mostrei em detalhes em outro post, que você confere clicando aqui. Este primeiro vídeo mostra…

Mais uma sobre barcos…

Com o sucesso do último post sobre o viaduto de navios (veja aqui, se ainda não viu), mostro agora mais uma obra de arquitetura e engenharia: a Roda Falkirk (Falkirk Wheel), localizada na Escócia:

Falkirk Wheel - Escócia

Esta “roda” funciona como um elevador para navios, uma alternativa às eclusas (como as do Canal do Panamá, que já mostrei aqui no blog).

O desnível é aproximadamente de 25 metros, e a roda consegue transportar 2 navios de cada vez: um que sobe, outro que desce. Os navios entram num compartimento fechado, enquanto toda a estrutura gira 180º, permitindo a continuidade da navegação.

O processo não leva mais do que 5 minutos, e usa muito pouca energia pois os dois compartimentos sempre têm o mesmo peso, não importa se há um navio dentro dele ou não. Quando um navio entra, um pouco de água sai e assim os 2 compartimentos estão sempre equilibrados.

Confira uma foto tirada durante a metade do percurso:

Falkirk Wheel - metade do caminho

Coloquei dois vídeos desta obra na seção de vídeos, e você pode conferir clicando aqui.

Confira mais informações e mais fotos no resto deste post:

Dois rios, duas rotas, um cruzamento….

Essa é pra quem acha que já viu de tudo: na Alemanha, existe um cruzamento de dois rios, com tráfego em direção perpendicular um ao outro. Como? Um rio passa por cima do outro.

Normalmente vemos pontes para pedestres e automóveis passarem por cima de rios, mas por lá, resolveram fazer navios passarem por cima de rios também, em sua própria ponte.

Confira nas fotos abaixo!

Cruzamento de rios, Alemanha

A ponte tem 918 metros de extensão e foi finalizada em outubro de 2003, e está localizada na cidade alemã de Magdeburg.

A ponte tem amplo espaço para visitação do público, e inclui estacionamento e vias para pedestres e bicicletas. Placas informativas detalham a história e dão notícias da construção da ponte.

Confira mais fotos desta maravilha da engenharia e logística abaixo:

Qualidade x produtividade

produtividade ou qualidade? Ou os dois?!

Matéria publicada nos portais NEWSCOMEX e IBCELOG em novembro de 2009:

A flexibilidade produtiva: Focar em qualidade ou em produtividade?

Autor: Leandro Callegari Coelho.

Desde que Ford implementou a linha de produção, até os dias de hoje a produção em massa tem sido um dos modelos mais utilizados. No entanto, nos últimos anos, devido à necessidade de atender clientes diferentes com gostos diferentes e competir num mercado global altamente concorrido, um sistema de produção flexível se tornou apropriado para muitas situações.

Na produção em massa o foco está na estrutura da empresa, em aproveitar da melhor forma possível os recursos disponíveis, visando o menor custo unitário e a maior lucratividade. Com o advento das técnicas de qualidade (TQC, TQM, quality assurance, 5S, Six Sigma, dentre outras), que foram em grande parte desenvolvidas no oriente, as empresas de produção em massa puderam incorporar no seu dia-a-dia um modelo de produção mais condizente com as necessidades do mercado, que quer mais do que só o produto: quer também valores agregados, benefícios paralelos, qualidade.

Novidades no blog

Acompanhe mais um vídeo postado na seção vídeos (acima). Semana que vem muitas novidades, novos artigos e eventos. Acompanhe!

Seção eventos

Agora o Blog Logística Descomplicada conta com uma seção exclusiva destinada à eventos e cursos! Confira no menu acima!

Logística Descomplicada

Aqui você encontrará informações sobre tudo o que envolve a área logística: transportes, estoques, previsão, qualidade, redes de empresas, dentre muitos outros temas. Faça uma…

Reduzir os estoques para melhorar os custos

estoques

Gestão de estoques – Onde atuar para diminuir seus estoques e melhorar seus custos

A crise econômica está dando sinais de que ficou para trás, mas isso não significa dinheiro sobrando no caixa das empresas, muito menos que é hora de afrouxar as rédeas do controle e do corte de despesas desnecessárias.

Uma área em que sempre é possível melhorar é na gestão do inventário. Dependendo do tipo de produto com que sua empresa trabalha, o nível de estoques incorreto pode ser seu fim. Níveis adequados de estoques têm impacto direto no giro de caixa e nos custos, e nunca será demais melhorar a gestão de estoques.

Dado que os estoques estão lá para atender a uma demanda futura, normalmente desconhecida, deve-se focar na melhoria dos sistemas de gestão de estoques, de previsão de demanda e na avaliação da qualidade dos mesmos.

Pages