Pesquisa Infraestrutura parte 2: rodovias brasileiras

Pesquisa Infraestrutura parte 2: rodovias brasileiras

Numa série de 3 artigos destinados a infraestrutura brasileira, você conhecerá mais sobre as rodovias, os portos e os aeroportos do país. Informações sobre qualidade, tamanho, quantidade e outros dados relevantes serão apresentados sobre cada um dos modais de transporte avaliados. Ao final de cada artigo o autor também apresenta algumas curiosidades ou informações gerais sobre história, geografia e economia do Brasil. O primeiro artigo da série foi sobre os portos; este segundo trata das rodovias e o terceiro será sobre os aeroportos.

 

estradas rodovias Brasil - infraestruturaNa logística o transporte rodoviário é uma das áreas mais importantes. Segundo a COPPEAD (OCOPPEAD é o instituto de pós-graduação e pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro), os custos com transporte chegam a 60% dos custos logísticos e a redução de custos nessa área é muito importante, pois corresponde em média a 20% do custo total das empresas.

Atualizando e relembrando alguns dados publicados aqui no Logística Descomplicada em artigo anterior, intitulado Infra-estrutura das rodovias no Brasil, o Brasil possui uma rede rodoviária de cerca de 1,8 milhões de quilômetros, sendo 96.353 km de rodovias pavimentadas (2004). As estradas são as principais transportadoras de carga e de passageiros no tráfego brasileiro. Os primeiros investimentos na infraestrutura rodoviária deram-se na década de 1920, no governo de Washington Luís, sendo prosseguidos no governo Vargas e Gaspar Dutra. O Presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), que concebeu e construiu a capital Brasília, foi outro incentivador de rodovias. Kubitscheck foi responsável pela instalação de grandes fabricantes de automóveis no país (Volkswagen, Ford e General Motors chegaram ao Brasil durante seu governo) e um dos pontos utilizados para atraí-los era, evidentemente, o apoio à construção de rodovias. Hoje, o país tem instalados em seu território outros grandes fabricantes de automóveis, como Fiat, Renault, Peugeot, Citroën, Chrysler, Mercedes-Benz, Hyundai e Toyota. O Brasil é o sétimo mais importante país da indústria automobilística.

O transporte rodoviário é o transporte feito por estradas, rodovias, ruas e outras vias pavimentadas ou não com a intenção de movimentar materiais, pessoas ou animais de um determinado ponto a outro. Representa a maior parte do transporte terrestre.

O transporte rodoviário em sua maioria é realizado por veículos automotores, como carros, ônibus e caminhão. Segundo a ANTT, existem cerca de 130 mil empresas de transporte de cargas no Brasil com mais 1,6 milhões de veículos que oferecem trabalho, diretamente, a pelo menos 5 milhões de pessoas. Segundo a COPPEAD o transporte corresponde a 6% do PIB nacional.

As 10 melhores estradas do Brasil são:

[table id=4 /]

As 10 piores estradas do brasil são:

[table id=5 /]

Conhecendo mais o Brasil

O Brasil possui uma área de 8.514.876,5 km2, equivalente a 47% do território Sul-Americano, e com cerca de 190 milhões de habitantes.

O Brasil possui atualmente 5.565 municípios.

Das 5.565 prefeituras existentes no País, 9% tem prefeitas mulheres, ou 501 municípios brasileiros são governados por mulheres.

Brasil em regiões

Norte – Acre, Amazonas, Roraima, Rondônia, Amapá, Tocantins, Pará

Nordeste – Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia

Centro Oeste – Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal

Sudeste – Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo

Sul – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul

A região com o menor número de municípios é a Região Norte com 449 cidades.

A região Nordeste é a região brasileira com o maior número de municípios, com 1.793 cidades.

Referências
IBGE, DENATRAN, CNT

 

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Ludmar Rodrigues Coelho é administrador de empresas e possui pós-graduações em MBA Executivo em gestão empresarial pela UFSC e MBA Executivo em Negócios Financeiros pela FGV-RJ.

  • Nyckell Loureto

    Apenas complementando: O transporte representa algo em torno de 2/3 dos custos logisticos de uma empresa e levando em consideração o estado degradante de nossas rodovias e o crescente valor do combustivel podemos mensurar o desafio que esta diante das empresas, principalmente transportadoras. Considero que a nada inteligente matriz logística brasileira só será positiva a partir do momento que se priorizar a independencia exacerbada do modal rodoviario e invenstir maciçamente no modal ferroviario, hidroviario e na integração destes. “Sem integração não há logística”.

  • Muito bom o artigo falando sobre as rodovias do país. Realmente, as estradas de São Paulo são ótimas, apesar, claro, dos pedágios abusivos.

    O governo não se preocupa em melhorar as estradas, as deixando à mercê de concessionárias terem interesse e investir no melhoramento dessas vias em troca de praças de pedágio.

    Pela pouca malha ferroviária presente no país, o modal rodoviário continuará sendo o mais importante e caro, atrás apenas do aéreo.

  • Max Vidal

    O artigo acima apenas reforça um dos grandes entraves existente no desenvolvimento de nosso país. No artigo fica mais evidente ainda que a região Nordeste ainda padece de grandes investimentos em infraestrutura, pois das 10 piores rodovias, 5 estão nesta região, ou seja, 50% do total. Enquanto das 10 melhores, as 10 estão da região Sudeste, sendo 09 delas no estado de São Paulo.

    Estamos aqui analisando somente investimentos em rodivias, sendo que o sistema logístico como um todo e bem mais complexo, porém a nossa atual realidade não difere muito do sistema rodoviário.

    Grato,

    Max Vidal

  • Pingback: Tweets that mention Pesquisa Infraestrutura parte 2: rodovias brasileiras > Logística Descomplicada -- Topsy.com()