Religião, futebol, política e logística

Religião, futebol, política e logística

Há tempos esses assuntos rondam as conversas entre os brasileiros, embora ainda se acredite que não devam ser discutidos devido às inúmeras divergências.

discussaoEssa opinião é do tempo em que algumas religiões não eram tão responsáveis por catástrofes sociais como acompanhamos em vários países, apesar de motivarem opressões e assassinatos cruéis e covardes há muito tempo. Hoje se mata, não só “por Deus”, como por interesses econômicos, diferenças étnicas ou pelo “prazer” da guerra. Podemos sim, discutir religião, pois tendo Deus como o seu maior fundamento, somos levados a nos preocupar com o próximo e não ficarmos indiferentes diante de tantas atrocidades cometidas “em nome do amor”.

E o amor ao futebol com toda a sua politicagem que coloca interesses escusos acima de tudo, não merece discussão? A perda ou o exagero desse “amor” faz com que o “torcedor” que frequenta os estádios de futebol se envolva em tumultos que sempre acabam em agressões graves e se estendem às ruas deixando bem longe o intuito de apoiar seu time. O futebol precisa mesmo ser discutido, não só em mesinhas de bar, como no Congresso e no Senado para que as leis sejam eficazes.

O que falar então da nossa velha política? E como está velha a política! Com uma extrema necessidade de mudanças, ela insiste na garantia da obscuridade, na ineficiência e no casamento torto com a corrupção. Merece mesmo que nos calemos e deixemos esse assunto de fora de nossas conversas? Mesmo sabendo que a conscientização é um degrau importante para mudarmos essa situação?

Basta lembrarmos quantas vezes já ouvimos que esses assuntos não se discutem para podermos associar o caótico com a nossa omissão. Contudo, vimos que não são assuntos distantes uns dos outros e são importantes para uma sociedade mais humana, mais livre e mais estruturada.

E a logística, que em tudo está presente, também não se discute? Não estamos dando a atenção necessária a esse “novo” assunto e, assim, podemos fazer com que piore em meio à falta de conhecimento e de atitudes.

A Logística vem sendo sufocada em conversas vazias. Profissionais da área estão limitados pela falta de investimento em infraestrutura e pela simples repetição de estratégias de terceiros que deram certo em alguns segmentos. Ora, Logística é mais que isso! Mas, a falta de diálogo vem escondendo soluções, novidades e melhorias nessa atividade que tem muito que avançar. Imagine se alguém tivesse falado para Jomini, Thorpe e Eccles que eles não poderiam falar sobre logística… Já pensou quantas soluções emergem numa boa conversa em que há o respeito e a valorização das opiniões?

O que estamos discutindo então? Temos mesmo assuntos mais importantes do que aquilo que leva ao desenvolvimento do espírito e melhoria da qualidade de vida através da justiça, do nosso crescimento sustentável e de um caminho melhor para nossas vidas? Não estamos nos atendo demais às futilidades televisivas que nos privam do nosso próprio intelecto? Cresça! Seja grande! Leia! Discuta!

Logística é coisa séria Brasil! Estamos atrasados em mais de duas décadas. Estamos abraçando teorias logísticas insustentáveis que contam com o que não têm, vêem o que não existe e esperam pelo que não vai chegar. Práticas “sanguessugas” que tiram de um mercado para dar para outro aniquilando as próprias chances de sobrevivência. O exemplo é um setor de transportes viciado e arcaico, corrupto e ineficiente, cheio de falhas e explorado de tal forma que diminui, dia após dia, as possibilidades de encontrar ainda um pouco de oxigênio.

Como mudar tudo isso? Parando de encontrar desculpas com o velho “isso não se discute” que, na verdade, esconde nossa imaturidade, falta de conhecimento ou de interesse em conhecer, e nossa extrema dificuldade em acolher opiniões diferentes. Ou paramos de correr do “bicho” e o enfrentamos, ou ele vai nos alcançar esgotados e sem nenhuma chance de defesa.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Foi Coordenador de Logística na Têxtil COTECE S.A.; Responsável pela Distribuição Logística Norte/Nordeste da Ipiranga Asfaltos; hoje é Consultor na CAP Logística em Asfaltos e Pavimentos (em SP) que, dentre outras atividades, faz pesquisa mercadológica e mapeamento de demanda no Nordeste para grande empresa do ramo; ministra palestras sobre Logística e Mercado de Trabalho.

  • César

    Perfeito!!