Saiba qual o preço de um MBA barato no seu currículo

Por Infomoney

mba mercado profissão logísticaTer um curso de MBA (Master Business Administration) no currículo já não é garantia de diferencial no mercado brasileiro. Embora não exista um levantamento preciso de quantas especializações do tipo existem no Brasil, já que os cursos se enquadram na categoria de pós-graduação lato senso e, consequentemente, não são avaliados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) do MEC (Ministério da Educação), a estimativa da Associação Nacional de MBA é que existam mais de nove mil cursos. Poucas escolas, no entanto, desfrutam de renome no mercado e as que têm esse reconhecimento costumam praticar preços mais elevados – superiores a R$ 20 mil.

Então, optar por um curso mais barato significa algum tipo de exclusão no mercado, certo? A resposta é não, mas também é sim. A consultora da DDI Consultores do Brasil, Priscila Giglio, ressalta que algumas escolas realmente têm um conceito melhor entre recrutadores, empresários e executivos, mas o que tem mais peso na análise de um profissional, efetivamente, é o equilíbrio entre vários fatores. “Percebemos que as empresas avaliam um conjunto entre a experiência, aptidões, habilidades e o que efetivamente foi assimilado do curso realizado”, explica.

Fabiana Nakazone, gerente da DM Recrutamento, Seleção e Desenvolvimento de Executivos, concorda. A consultora lembra que muitas vezes um curso pouco renomado de graduação pode ser sucedido de outro MBA reconhecido ou vice-versa. Por isso, na avaliação da profissional, uma marca reconhecida da instituição onde o curso foi realizado potencializa o currículo de um candidato, mas está longe de ser fundamental em uma seleção. “O ideal mesmo é uma formação sólida, independentemente da instituição escolhida. O profissional precisa mostrar a aplicação prática de seus conhecimentos, como se envolveu com o aprendizado, que tipo de experiência agregou a ele, e é isso que terá o maior peso em sua avaliação”, analisa.

Escolha
Atualmente, não é difícil encontrar diversas modalidades de cursos de especialização e MBAs mais acessíveis e, entre elas, estão cursos online, presenciais, mistos, apenas aos finais de semana, de um a dois anos, intensivos e com ou sem avaliações periódicas. O MBA, sigla derivada dos Estados Unidos, é um especialista em administração de negócios, portanto, está sob a esfera desta opção as áreas de marketing, finanças, RH (Recursos Humanos), contabilidade, projetos, entre outras ciências ligadas à gestão. Trata-se, portanto, de um curso de especialização como qualquer outro, mas voltado para a administração.

Priscila Giglio, da DDI, analisa que mais importante do que a própria escolha da instituição na hora de cursar um MBA é que o profissional que busca determinada especialização tenha os seus objetivos bastante claros. “É necessário que o aluno do curso saiba qual caminho ele pretende traçar, quais as metas a serem atingidas com o estudo e que tipo de informações são mais valiosas em sua realidade ou perspectiva profissional. Por isso, é importante se informar muito e avaliar com cautela a opção de fazer um MBA, e que tipo de instituição ou área seguir”. A consultora acrescenta que muitas vezes os profissionais acabam optando pela especialização antes mesmo de frequentar cursos de inglês ou de contar com o amadurecimento necessário para absorver as aulas de forma adequada, e nestas situações, a marca da instituição valerá muito pouco no final.

Fabiana, da DMRH, explica que a valorização de algumas instituições no País se dá pelo fato de a média de seus profissionais saírem com bagagem de conhecimento superior e desempenho satisfatório no mercado, mas que esse diagnóstico não limita a inserção de profissionais vindos de instituições menos renomadas ou mais novas. “É claro que existe a percepção que cursos muito acessíveis não conseguem alcançar níveis de excelência, em função do alto custo demandado com bibliotecas, estrutura, quadro docente e material didático, mas não se deve generalizar. É possível que com ferramentas web se reduza custos e profissionais consigam absorver grande carga de conhecimento, mesmo em cursos mais acessíveis. Não é comum, mas cada caso merece uma análise detalhada”, comenta a consultora.

Fonte: Infomoney

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • ROSILENE DE SOUZA SILVA RIBEIR

    Boa tarde. Terminei o curso de Tecnologia de Gestão em saúde e gostaria de saber qual a melhor area para fazer a pos graduação ou MBA.

  • Walmor Sabino Filho

    Bom dia apos ler esta matéria é como já enviei um e-mail solicitando informação sobre o que fazer apos o termino do curso Técnico em Logisitica, gostaria de saber posso fazer um MBA em Logisitica apos o curso técnico ou preciso fazer a faculdade primeiro, qual caminho a seguir e onde encontro MBA em Logistica..

  • Celso

    estou me formando em Logistica e ja penso no MBA, mas como alavancar minha carreira dentro da logistica? MBA ou PÓS?

  • Thaís

    Essa tem sido minha dúvida nestes dias. Estou querendo fazer um MBA aqui em BH, mas o preço é bem salgado em uma das melhores instituições que oferece o curso de Logistica. No entanto, vi uma oportunidade de fazer um curso tecnólogo de 2 anos e comparei a grade de estudos e vi que o tecnólogo pode me atender bem e pagando mais barato.

  • joni j comniskey

    sou apos. bco brasil, 57 anos , ainda da tempo de cursar LOGISTICA ,e , vale apena?

    • Joni, se você tem interesse pela área sempre vale a pena! Existem cursos de especialização caso você já tenha uma graduação, ou então em 2 anos você consegue um diploma de nível superior através de um curso de graduação tecnológica.

  • Dierny Alves

    Para fazer uma MBA é recomendo ter um inglês em que nível?

    • Dierny,
      Muitas pessoas tem este tipo de dúvida, se optam pelo curso A ou B, como uma pós ou inglês. Eu digo que as coisas não se excluem, você deve ter os dois. Línguas é algo que nunca será suficiente, se você já fala inglês, pense em outra língua, aperfeiçoe-se, tenha uma experiência no exterior, etc etc.
      Boa sorte!

  • Alexsander

    Achei ótima essa matéria, tenho um MBA que achei muito bom,a Universidade que ministrava o curso atendia toda uma grade, com excelente professores, porém não tem o nome reconhecido no mercado, irei cursar um outro MBA ou uma Pós, e estarei levando em conta o que diz no conteúdo dessa matéria.