Sustentabilidade como fator de tomada de decisão

Sustentabilidade como fator de tomada de decisão

A tomada de decisão é um processo cada vez mais complicado no mundo corporativo atual. Anteriormente, de uma maneira geral, a tomada de decisão das corporações era realizada baseada em um ou dois elementos. Custo certamente era um deles.

sustentabilidadeMudar uma fábrica de localização (por exemplo, do Brasil para a China), é uma decisão que está atrelada à oportunidade de reduzir custo de mão-de-obra, incentivos econômicos ou outros.

Entretanto, a mudança do perfil do consumidor – hoje o consumidor é consciente, ciente dos seus direitos e preocupado com as consequências do seu consumo (claro, essa característica se aplica ainda a uma razoável, mas crescente, parcela da população), modificou também a maneira como ele toma a decisão de compra ou de escolha de um serviço ou outro.

O fator Custo certamente ainda tem elevada importância, mas a decisão do consumo é hoje baseada em uma árvore complexa de fatores. E o mais jovem desses fatores é a questão da sustentabilidade. Os impactos diretos e indiretos da atividade da empresa e a maneira como a empresa administra esses impactos são portanto levados em consideração no momento da escolha do consumidor.

A Sustentabilidade é portanto hoje elemento definidor da competividade das companhias. Fazer parte de um “mundo sustentável” é a única alternativa (em médio prazo) para que uma empresa seja capaz de sobreviver no mercado.

O “surgimento” dessa necessidade está também associado a outro fenômeno: a velocidade e eficiência da integração da comunicação. O que se diz ou se faz aqui, pode-se ouvir em segundos em qualquer outro canto do mundo.

Assim, muitas vezes por uma necessidade movida por fatores exógenos (demanda vinda dos consumidores) e não por fatores endógenos (sua própria politica), as grandes corporações do século XXI levantam a bandeira da sustentabilidade !

No Brasil, muitos executivos ainda não têm maturidade de conhecimento do próprio negócio para entender que hoje, a definição da estratégia da sua empresa, vem do consumidor, e não dele próprio. Assim, de maneira geral, a sustentabilidade faz parte da preocupação das empresas, porém não é uma prioridade na tomada de decisão das corporações.

Quem quiser sobreviver no mercado é melhor estar atento às demandas do consumo !

Por Thiago Barros Brito: doutorando em Engenharia logística na USP, e mestre em Engenharia de Produção, ambos com foco em Logística Global , Cadeia de Suprimento. Atualmente é pesquisador da USP, onde pesquisa métodos de simulação e otimização. Baseado em Sao Paulo, também é sócio da Genoa Consultoria Logística.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • Rubens Cardoso Alarcon

    veja o caso do mercado de peças para máquinas pesadas, hoje as maiores fábricas estão instaladas na china onde a mão de obra é barata, isso está diretamente ligado ao custo final de fabricação