profissão

Aumento de salário

Aumento de salário

Somos seres eternamente insatisfeitos. Perseguimos nossos objetivos com o intuito simples de mudança e, muitas vezes, não nos atentamos para planejamentos, acompanhamentos e consequências. Somos…
Quem tem chefe é índio

Quem tem chefe é índio

Na carreira profissional são relevantes os comportamentos, sentimentos e ações que contribuem para o alcance dos objetivos organizacionais. Numa empresa não adianta o indivíduo ser…
O que faz um despachante aduaneiro?

O que faz um despachante aduaneiro?

As operações aduaneiras no Brasil são complexas e regidas por diversas normas. E em muitas delas, um simples descuido leva ao interessado uma sanção pecuniária…
A logística em sua essência

A logística em sua essência

Tem que gostar do que faz para ter sucesso

 

Hoje presto consultoria no ramo de produtos asfálticos (um dos mais complexos e variáveis do mercado) e trago várias experiências no ambiente da logística, adquiridas em mais de uma década nas mais diversas ramificações, em que todas, levam a uma só raiz: Soluções logísticas. Contudo, é clara a minha necessidade de buscar me aperfeiçoar dentro desse mercado da logística em que são inúmeros os problemas e ainda poucas as alternativas de qualificação, mas extremamente promissor e detentor de um extenso pacote de soluções. A logística é uma fonte geradora de valores, sua falta é o desprezo pelos investimentos e seu erro é fonte de prejuízos.

Constantemente venho lendo artigos, acompanhando notícias e ouvindo definições sobre a logística. A Escola Técnica vem tentando inserir a essência da logística em todos os interessados, não só pelos seus profissionais como pela troca de experiências daqueles que atuam na área. Nessa essência, que intrinsecamente está a paixão pela área, devemos captar algo além do transporte, do modelo SCOR (Supply Chain Operations Reference) com “o produto certo, na hora certa…” Essa essência está além de um simples benchmarking ou de uma profissão em alta no mercado. Está além de uma cadeira na administração.

Saiba qual o preço de um MBA barato no seu currículo

Por Infomoney

mba mercado profissão logísticaTer um curso de MBA (Master Business Administration) no currículo já não é garantia de diferencial no mercado brasileiro. Embora não exista um levantamento preciso de quantas especializações do tipo existem no Brasil, já que os cursos se enquadram na categoria de pós-graduação lato senso e, consequentemente, não são avaliados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) do MEC (Ministério da Educação), a estimativa da Associação Nacional de MBA é que existam mais de nove mil cursos. Poucas escolas, no entanto, desfrutam de renome no mercado e as que têm esse reconhecimento costumam praticar preços mais elevados – superiores a R$ 20 mil.

Então, optar por um curso mais barato significa algum tipo de exclusão no mercado, certo? A resposta é não, mas também é sim. A consultora da DDI Consultores do Brasil, Priscila Giglio, ressalta que algumas escolas realmente têm um conceito melhor entre recrutadores, empresários e executivos, mas o que tem mais peso na análise de um profissional, efetivamente, é o equilíbrio entre vários fatores. “Percebemos que as empresas avaliam um conjunto entre a experiência, aptidões, habilidades e o que efetivamente foi assimilado do curso realizado”, explica.

Comece o ano com emprego novo

novo empregoNada melhor do que começar o ano inserido no mercado de trabalho. O período, de acordo com especialistas, é propício para boas oportunidades, em função da baixa concorrência das férias.

Assim como os candidatos, as empresas começam 2011 colocando no papel os desafios e as metas a serem cumpridas ao longo dos próximos 12 meses. Para obter êxito, elas precisam de mão de obra especializada.

De acordo com o portal de vagas e candidatos Infojobs, só na primeira semana do ano, foram cadastradas mais de 395 mil oportunidades que atendem a diversas áreas e níveis hierárquicos.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o índice de desemprego no País ficou em 5,7% em 2010, o menor registrado nos últimos anos. Reflexo desse momento, o ano novo traz com ele novas oportunidades de contratação, além de mais vagas formais por todo o Brasil.

Pages