Trem de alta velocidade

Já vimos que a infra-estrutura de transportes brasileira deixa muito a desejar, mesmo se comparada a países “pobres”, do mesmo nível econômico (os BRIC). Mas nunca é demais conhecer o que se passa pelo mundo. A malha ferroviária nacional é sucateada, com trilhos de tamanhos diferentes nas diferentes regiões do país (os trens não conseguem viajar direto, precisam fazer trocas), e o investimento é feito principalmente por empresas privadas, lideradas pelo setor de mineração.

Hoje vamos ver dois vídeos dos trens de alta velocidade, um do modelo francês e outro japonês.

No cenário político, e com a chegada da Copa do Mundo e das Olimpíadas, tem-se ouvido falar de um projeto de trem de alta velocidade ligando São Paulo ao Rio de Janeiro. Este trem alcançaria velocidade de até 350 km/h, o que possibilitaria uma viagem Rio/São Paulo em 93 minutos, enquanto que no modal aéreo levaria 110 minutos (incluindo os tempos de embarque, desembarque e “check-in”).

Segundo informações do portal TAV Brasil, o investimento total para a construção da infra-estrutura, equipamentos, sistemas e outros materiais será de R$34 bilhões. É um investimento alto, mas trará benefícios à sociedade, economia e proporcionará mais desenvolvimento na região.

Veja abaixo dois vídeos muito interessantes:

Trem de alta velocidade francês:

E o modelo japonês:

O que você achou destes modelos?
E acredita que teremos no Brasil um desses antes dos dois eventos internacionais que hospedaremos em 2014 e 2016??
Se você conhece algum vídeo interessante que queira ver mostrado aqui, entre em contato.

Vale a pena conferir: o site oficial do TAV Brasil e este post no blog Universo da Logística.


Para manter-se sempre atualizado assine nossa newsletter ou nosso feed.
Curso de logística de baixo custo, online e com certificado? Clique e conheça!


Escrito Por : Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

em : terça-feira, 2 mar, 2010