Trem pega passageiros sem parar na estação (vídeos)

Trem pega passageiros sem parar na estação (vídeos)

Os avanços no transporte público de passageiros não param de surpreender. Sabemos que o transporte ferroviário é uma forma segura e econômica de se fazer transportes, e quando os sistemas de trens de alta velocidade estão disponíveis, eles superam com facilidade os carros e ônibus.

No entanto, a parte mais difícil (ou custosa) do processo é acelerar e frear um trem que pesa muitas toneladas. Por isso, há alguns anos, uma ideia muito interessante surgiu: e se os passageiros pudessem embarcar e descer do trem sem que este precisasse parar nas estações?

Ficção científica? Impossível? Engenheiros americanos e chineses encontraram formas alternativas de tornar essa ideia uma realidade, e assim agilizar o transporte ferroviário. Eles projetaram dois sistemas distintos que permitem o embarque e o desembarque dos passageiros sem que o trem pare na estação.

O vídeo abaixo mostra como funciona o projeto chinês:

E neste vídeo, está ilustrado o processo da ideia americana:

O que achou?

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).

  • Leonardo Nascimento

    seria uma boa ideia, mais so um parte desse metro quer solta. nu acha muito pouco espaço pra muita gente

  • José Daniel Martins Tardioli

    um grande desafio … talvez o mais complicado seja quantificar o numero de pessoas em cada operação , a forma de transferência dos que embarcam e dos que irão desembarcar na estação seguinte , o povo é um pouco complicado , vamos imaginar aquele que carrega papagaio / criança / compras / idoso … de que forma será administrado estes posicionamentos e localização nos demais vagões para imediato acesso ao desembarque , de que forma será a transferência de quem embarcou para os vagões fixos , possibilitando com rapidez e eficiência sem interferir no tempo e velocidade entre estações … imagino que venha a funcionar como uma linha de montagem , que os vagões possivelmente tenham que ser concebidos para terem dois pisos … mas , ainda será o fator com maior dificuldade de planejamento a acomodação dos que embarcam e dos que irão desembarcar , a transferência rápida para fixos e / ou móveis …. considerando que o trem esta em movimento constante e sua programação

  • Leandro Azevedo

    O problema do projeto chinês é que o trem só suportaria deixar uma cápsula na estação e levar outra. Semelhante com o projeto americano, onde apenas o último vagão se solta. Isto deve ser adaptado para agilizar o embarque e desembarque de milhares de passageiros no dia, porém as duas ideias são boas.

  • Reinaldo E Lima

    Bons projetos… o Chinês tem que resolver o problema, todos os passageiros devem estar sentados e devidamente usando o cinto de segurança no embarque, pois vai haver um bom tranco no engate e desengate da composição, pode ser resolvido com a diminuição da velocidade. O Americano fico temeroso em desengatar uma composição sem poder de manobra, freios e direção. No engate o vagão terá de ter velocidade. Uma sintonia muito fina e os custos devem ir as alturas.

    • Nazareno França

      Realmente bons projetos. Talvez a próxima conexão no projeto Chinês devesse, também, aproximar a velocidade para não incorrer em possíveis trancos ou outro tipo de desconforto, ou até acidente. Isso seria semelhante ao conceito da prova de bastão, onde o próximo corredor mantem velocidade compatível, o que seria um projeto híbrido entre o Japonês e o Americano,
      Abraços.