Cercados pelo melhor

Cercados pelo melhor

Sempre procuramos nos cercar com a melhor faculdade, a melhor profissão e com os melhores salários, mas esquecemos de nos cercar com pessoas e com aquilo que nos faz crescer realmente: pessoas que nos ensinam a viver e torcem para que dê certo, sentimentos que nos tornam grandes e coisas que nos fazem bem. Nada de distinção entre pessoas, porém se faz necessária uma maior atenção àquelas que participam dos nossos planos. Pessoas que nos bombardeiam com más notícias, fofocas e intrigas sempre representarão um perigo ao nosso bem-estar.
Há dois anos uma universidade norte-americana concluiu numa pesquisa que o poder de uma má notícia age no organismo durante dias a depender de sua gravidade mesmo antes de constatar sua veracidade. Já o poder de uma boa notícia eleva nosso nível de satisfação, ânimo e alívio, inclusive de dores físicas. Até aqui nenhuma novidade, mas por que, para muitos, é mais importante a divulgação da má notícia? Eu diria que muitas pessoas perseguem tanto a popularidade que se desprendem da verdade. Carentes de atenção fazem de tudo para que outros olhos se voltem para elas. Daí começa o vício por isso, depois vêm as mentiras, as fofocas…

Um dos muitos sinônimos que usamos para identificar a morte é “mensageiro da má notícia”. Pois é, tem muita gente fazendo o papel da morte na vida do outro. É muito importante abandonarmos o prazer das más notícias. Imagine chegar ao setor com a frase “Gente, está na hora de ser forte!” para animar, estimular o alcance das metas; ou chegar com a frase “Gente, está na hora do corte!” O que vai ter de gente ao redor para saber se estará na lista… Deixe isso para quem vive de vender jornais. Não é necessário viver alienado, mas não contribua com “terrorismos”. É a forma mais distante de alcançar a unanimidade e mais curta para tornar-se indesejável.

Seus planos são importantes demais para serem entregues ao simples acaso que lhe rodeia, para que eles se realizem é fundamental saber se localizar e se cercar do que há de melhor naquilo que a convivência com pessoas possa oferecer.

Cercados pelo estresse, más notícias e por aqueles que vestem sua camisa, mas torcem contra, vamos caminhando para uma instabilidade emocional e prática que reflete diária e diretamente no seu lar, no seu trabalho e no seu íntimo. No ambiente competitivo isso é muito comum, rotineiro eu diria. Além do saber SER é necessário saber ESTAR. Isso faz muita diferença mesmo!

Quando nos cercamos de conhecimentos obtemos uma melhor qualificação, por conseguinte, uma melhor colocação no mercado, um salário melhor, uma maior qualidade de vida… Como nota-se, o melhor atrai o melhor. É desencadeada uma onda de mudanças quando damos o que temos de melhor e quem está por perto respira desse ar inspirador e renovador. Claro que não só não é fácil sempre se cercar de coisas boas como é muito difícil sustentar esse estado quando adquirido. Seu maior inimigo é a inveja. Não acredito nela enquanto for sentimento, o problema é que quase sempre se transforma em ações e, são essas ações, que realmente podem derrubar a estabilidade de alguém e somar diversas consequências.

Na vida não se agrada a todos, no trabalho então, a unanimidade é uma raridade. O melhor mesmo é trabalhar, isso lhe permite aparecer para as pessoas certas. Isso é de uma naturalidade inacreditável; assim como a traição pelas próprias palavras daqueles que visam o sucesso através do terrível prazer de tirar o prazer dos outros.

Nesse contexto, vale lembrar que só pessoas sem criatividade e sem o bom senso falam de pessoas. Que falemos cada vez menos de pessoas e cada vez mais de assuntos e de ideias produtivas.

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Foi Coordenador de Logística na Têxtil COTECE S.A.; Responsável pela Distribuição Logística Norte/Nordeste da Ipiranga Asfaltos; hoje é Consultor na CAP Logística em Asfaltos e Pavimentos (em SP) que, dentre outras atividades, faz pesquisa mercadológica e mapeamento de demanda no Nordeste para grande empresa do ramo; ministra palestras sobre Logística e Mercado de Trabalho.