Superporto do Açu

superporto do açu - LLX - Eike BatistaUma das maiores obras de infraestrutura logística do Brasil está em andamento no norte do estado do Rio de Janeiro. Trata-se do Superporto do Açu, que por suas dimensões e ambições faz jus ao nome de “superporto”.

Resultado de um mega projeto do bilionário empresário Eike Batista e sua empresa de logística, o Superporto do Açu, localizado na pacata São João da Barra, contará com dez berços de atracação, sendo quatro para minério de ferro, dois para movimentação de petróleo, um para carvão e três para produtos siderúrgicos. Moderno, contará com uma profundidade de 18,5 metros (com planejamento para 21m em uma segunda fase), o superporto terá uma ponte de 2,9 km de extensão e permitirá a atracação de navios capesize (os maiores do mundo para transporte de carga geral) com capacidade de até 220.000 toneladas.

Numa área de mais de 90 quilômetros quadrados, o porto teve sua construção iniciada em 2007 e deverá atrair diversas indústrias e empresas para seu entorno quando entrar em funcionamento, previsto para 2012. Além de indústrias tais como siderúrgicas, termoelétrica, cimenteiras, pólo metalmecânico, usinas de pelotização de minério, unidade de tratamento de petróleo, o Superporto do Açu contará com empresas especializadas para agilizar todo o processo envolvido: expedição, integração intermodal, armazenagem e desembaraço aduaneiro.

superporto do açu Eike Batista LLX LogísticaOs investimentos em infraestrutura vão além do porto, garantindo vias de acesso rodoviário e ferroviário com a cidade de Campos. Trata-se da tão falada integração intermodal, que facilita e barateia os custos de operação para todos os envolvidos.

Para a cidade de São João da Barra, as mudanças serão significativas. Estima-se que em 15 anos a cidade saia dos atuais 30 mil habitantes para 250 mil. Para aproveitar as oportunidades que já estão surgindo na região, os moradores investem em educação, apostando no sucesso do empreendimento. Apenas em empregos diretos estima-se que serão 50 mil vagas. Para a região, espera-se investimentos gerais da ordem de 36 bilhões de dólares.

Quem aguardar alguns anos poderá confirmar se este porto será mesmo um superporto e se tornará o maior do Brasil, deixando o Porto de Santos com o segundo lugar.

O que achou? Deixe sua opinião e interaja com os outros leitores nos comentários abaixo.

* As fotos utilizadas neste post foram tiradas em Agosto/2010

Fonte: llx.com.br

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o Logística Descomplicada gratuito:

Leandro C. Coelho, Ph.D., é Professor de Logística e Gestão da Cadeia de Suprimentos na Université Laval, Québec, Canadá. Conheça mais no menu Sobre (acima).