aeroporto

Logística ineficiente continua causando prejuízos ao país

Logística brasileira transportes - ineficiência aumenta os custosDepois de revelado o ranking de logística e transportes que colocou o Brasil na última posição quando comparada a diversos outros países (desenvolvidos e em desenvolvimento), precisamos olhar para os números e entender de onde vem a ineficiência do setor e saber o que o governo tem feito quanto a isso.

Um dos principais negócios do Brasil, que gera boa parte das receitas de nossas exportações é o agronegócio. Infelizmente ainda não temos uma indústria de qualidade capaz de vender produtos avançados ao exterior, e continuamos limitados à exportação de commodities. Mesmo assim, perdemos ainda mais quando olhamos aquilo que desperdiçamos na colheita, no transporte e na armazenagem por problemas logísticos.

Em torno de 10% da safra agrícola brasileira é perdida em ineficiências logísticas: especialmente pelo uso de estradas em péssimo estado de conservação. Estima-se que esse prejuízo chegue a R$ 4 bilhões por ano.

Para o correto escoamento da safra para o litoral, para ser exportada, é fundamental o uso de hidrovias, que diminuem consideravelmente os custos e riscos no transporte. No entanto, o modal que prevalece ainda é o rodoviário, seguido do ferroviário. Isto é válido não somente para os grãos, mas para a carne e quaisquer outros produtos que precisem ser escoados do centro-oeste para os portos.

Logística Aeroportuária

livro logística aeroportuáriaOs aeroportos são um importante instrumento de desenvolvimento logístico, seja no transporte de cargas de alto valor agregado, para a locomação de passageiros entre grandes distâncias ou para fomentar o turismo. Sabemos que a situação dos aeroportos no Brasil não é exemplar (longe disso, veja no link), portanto não só o poder público precisa mobilizar-se, mas também são bem-vindos estudos e propostas que visem melhorar e enriquecer o conhecimento do assunto.

Por este e outros motivos o livro Logística Aeroportuária é recomendado. Este livro foi o ganhador do prêmio em comércio exterior na feira do livro de Porto Alegre, portanto vem muito bem recomendado.

O livro propõem que uma infraestrutura de transportes adequada gerará ganhos de agilidade na movimentação de cargas e pessoas, facilitando a movimentação de produtos de alto valor agregado, bem como de executivos e turistas pelo território nacional e internacional. Para quem trabalha com comércio exterior ou quer conhecer melhor o sistema de transporte aéreo no Brasil, esta obra é valiosa.

Com taxas de crescimento elevadas, os aeroportos nacionais demandam investimentos de longo prazo para alcançarem os patamares dos melhores aeroportos internacionais, porém diversificar e até mesmo baratear os custos dos serviços prestados os torna uma preciosa opção estratégica para ganhos por competitividade.

Pesquisa infraestrutura parte 3 – aeroportos brasileiros

Pesquisa infraestrutura parte 3 – aeroportos brasileiros

Numa série de 3 artigos destinados a infraestrutura brasileira, você conhecerá mais sobre as rodovias, os portos e os aeroportos do país. Informações sobre qualidade, tamanho, quantidade e outros dados relevantes serão apresentados sobre cada um dos modais de transporte avaliados. Ao final de cada artigo o autor também apresenta algumas curiosidades ou informações gerais sobre história, geografia e economia do Brasil. O primeiro artigo da série foi sobre os portos; o segundo tratou das rodovias e este será sobre os aeroportos.

 

aeroporto aviões logística infraestrutura brasilExistem cerca de 4000 aeroportos e aeródromos no Brasil, sendo 721 com pistas pavimentadas, incluindo as áreas de desembarque. O país tem o segundo maior número de aeroportos em todo o mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. O Aeroporto Internacional de São Paulo, localizado nas proximidades de São Paulo, é o maior e mais movimentado aeroporto do país, grande parte dessa movimentação deve-se ao tráfego comercial e popular do país e ao fato de que o aeroporto liga São Paulo a praticamente todas as grandes cidades de todo o mundo. O Brasil tem 34 aeroportos internacionais e 2 464 aeroportos regionais.

A opção do transporte multimodal

transporte multimodalO transporte multimodal é o nome dado à utilização de diversos meios de transporte com o objetivo de diminuir custos, tempo e o impacto ambiental causado pelos deslocamentos. Em logística discutimos muito esse assunto no transporte de cargas, especialmente para longas distâncias.

Sabemos que no Brasil as rodovias são utilizadas para todo tipo de transporte, seja de curta ou longa distância. No entanto, já sabemos que esta não é a opção ideal, pois o transporte rodoviário deixa de ser economicamente atrativo para médias e longas distâncias.

Mais gargalos limitando o desenvolvimento

avião pouso - gargalo nos aeroportosUma pesquisa recentemente encomendada pelo BNDES mostrou que além de todos os gargalos logísticos existentes no Brasil, mais um está preocupando: o de transporte aéreo de cargas. Os problemas são similares aos existentes nos portos: faltam espaço de armazenagem, câmaras frigoríficas e pessoal para liberar a carga em tempo razoável.

Em alguns casos, perde-se mais tempo liberando o produto do que no tempo de viagem da China para o Brasil.

Este problema já se mostrava presente em 2008, mas “graças” à crise mundial ficou adormecido enquanto o comércio exterior foi diminuído em 2009. Agora com o aquecimento da economia e de volta aos patamares de 2008, a situação é preocupante e sem solução de curto prazo o Natal promete trazer dor de cabeça tanto a exportadores quanto importadores.

Em 2008, o aeroporto com maior vocação para transporte de cargas do país

Trem-bala pode não ficar pronto para Copa nem Jogos Olímpicos

trem de alta velocidade no BrasilFoi apresentado hoje (13 de julho) o edital para o trem bala brasileiro, que finalmente ligará o centro do Rio de Janeiro ao de São Paulo. As empresas interessadas na mega construção tem até novembro para enviar seus documentos e propostas e a decisão está marcada para dezembro deste ano.

Lamentavelmente, o prazo para finalizar a obra é 2017, um ano depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e três anos depois da Copa do Mundo, que poderia beneficiar-se de tal obra. Mais uma vez, o estado peca no planejamento e investimentos importantes não são feitos a tempo. E se o desenrolar da história for como de muitas outras obras importantes, corremos o risco de não ver o Trem de Alta Velocidade (TAV) finalizado nem mesmo em 2017.

O PAC realmente acelera o crescimento?

O Programa de Aceleração do Crescimento lançado pelo governo federal em janeiro de 2007 previa realizar um amplo conjunto de políticas econômicas a fim de melhorar o crescimento econômico do Brasil. Por um período de 4 anos (até 2010), a previsão era de investir mais de R$ 500 bilhões em infra-estrutura, transportes, energia, dentre outros.

Deste montante, o governo federal investiria R$ 67 bilhões, ficando o resto a cargo dos bancos de investimento, das estatais e de empresas privadas.

Após 8 meses do programa (agosto de 2007), 40% das obras ainda não haviam saído do papel, estando em fases de planejamento, licitação ou projeto. Após 3 anos, apenas 15% das obras estavam completas (junho de 2009). Atualmente o governo afirma acompanhar 2.471 obras, das quais metade diz estar concluída.

Vulcão, caos aéreo na Europa e a logística

O vulcão da Islândia que continua lançando cinzas na atmosfera continua causando caos aéreo na Europa.

vulcão ativo Islândia - caos aéreo EuropaO vulcão Fimmvorduhals da geleira Eyjafjallajoekull, localizado na Islândia voltou a tornar-se ativo na última quinta-feira (15 de abril) e desde então lança cinzas na atmosfera, que foram carregadas pelo vento e chegaram à Europa.

Pelo risco de problemas nos aviões, o espaço aéreo em boa parte da Europa foi fechado (veja quadro abaixo). Não há previsão de retorno à normalidade, e a situação depende da natureza: o vulcão precisa parar de lançar cinzas e os ventos precisam colaborar para a dispersão das mesmas.

O maior caos aéreo da história mundial já cancelou mais de 17.000 vôos em três dias, atingiu mais de 30 milhões de passageiros e causou um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões somente para as companhias aéreas britânicas.

Neste sábado havia aeroportos fechados em 27 países Europeus, que causavam efeitos em cascata pelo mundo, com cancelamentos de decolagens nos outros continentes e impediam os passageiros de movimentar-se pelos ares europeus. A expectativa é que a nuvem de cinzas vulcânicas atinja outros países nos próximos dias, e cientistas acreditam que um vulcão vizinho possa entrar em erupção, piorando a situação. Na última vez que este vulcão esteve ativo ele lançou cinzas na atmosfera por 2 anos (há 200 anos).

Recordes no movimento em aeroportos

movimento de passageiros e carga nos aeroportos do BrasilJá vimos aqui no logística Descomplicada um panorama sobre o transporte aéreo no Brasil. Apesar das dificuldades e dos lentos avanços, os números têm batidos recorde, tanto em movimentação de passageiros quanto em número de aeronaves.

Em 2009, 8 meses apresentaram recordes históricos de movimentação de passageiros, com um deles quebrando o recorde histórico de passageiros transportados no período de 30 dias (dezembro de 2009 com 12.839.574 passageiros).

No número de pousos e decolagens, tivemos também 8 recordes mensais, e novamente o mês de dezembro de 2009 quebrou o recorde histórico, com 210.810 pousos e decolagens nos aeroportos país.

Confira os números mensais de 2009, fornecidos pela INFRAERO:

PAC 2 prevê R$ 104,5 bi para transportes até 2014

Governo federal quer destinar R$ 109 bilhões até 2020 em estradas, ferrovias e hidrovias

Até 2020, a malha brasileira de transportes deverá receberá investimentos da ordem de R$ 109 bilhões. Deste total, 104,5 bilhões devem ser aplicados já entre 2011 e 2014, pela equipe do Presidente que for eleito este ano. A previsão está na segunda etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), lançado nesta segunda-feira (29) pelo governo federal em Brasília.

Pages