agricultura

Porto: o caos anunciado

Porto: o caos anunciado

 

Não é preciso dominar as artes da adivinhação para se saber que o Porto de Santos deverá viver de abril a outubro um período de caos, que vai se estender a todas as rodovias que ligam o Planalto às vias de acesso à faixa portuária. Esse é o período do escoamento da safra de grãos e açúcar e, a exemplo do que tem ocorrido em anos anteriores, não há por enquanto qualquer esperança de que as autoridades estejam planejando a implantação de um esquema de operação especial nas rodovias da região para absorver o aumento do número de caminhões em direção ao Porto.

Para agravar a situação, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) acaba de anunciar com todas as pompas um recorde para a safra de grãos de 2010/2010. Ninguém é contrário a que o setor agrícola continue a bater recordes sucessivos de produção e exportação. O que se questiona é a falta de uma coordenação logística para que essa safra seja escoada sem que outros setores da economia sejam sensivelmente prejudicados, como tem ocorrido até aqui. E sem que a população das cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista seja afetada em seus deslocamentos para São Paulo (e vice-versa).

Normalmente, o Porto de Santos, por onde passam 27% do comércio exterior brasileiro, já apresenta problemas que provocam atrasos e transferências de embarques e desembarques tanto na exportação como na importação não só em razão de obras de infraestrutura, manutenção e dragagem como de problemas de operação em terminais. Com a safra de grãos, a previsão do Sindicato das Empresas de transporte de Carga do Litoral Paulista (Sindisan) é que mais de 15 mil caminhões circulem por dia nas rodovias locais, quando normalmente o fluxo é de 10 a 11 mil.

Supermáquinas ajudando a logística

otto maior carregador de antenas do mundoNo deserto do Atacama, existe um conjunto de antenas de altíssima precisão (e tamanho também monstruoso). Cada uma das antenas pesa mais de 100 toneladas, podendo chegar a passar das 120 ton. Transportá-las de um lado a outro exige um equipamento “de peso”. Elas precisam ser transportadas de seu local de operação até o ponto onde recebem manutenção, que fica a 28km de distância e mais de 2000 m de diferença na altitude.

Dois mega caminhões dão conta deste recado. Eles foram apelidados de Otto e Lore e têm, cada um, 20 metros de comprimento, 10 metros de largura e 6 metros de altura, além de 28 pneus. Vazios, pesam 130 toneladas. Cada um deles é equipado com 2 motores de 700 HP e dois tanques de combustível (diesel) de 1500 litros!

maior trator do mundo Tourneau L2350 -03Na área dos tratores, conheça o maior do mundo: LeTourneau L-2350. 19 metros de comprimento, 6,4m de altura, peso em operação de 258 toneladas e um motor com 2300 HP. O tanque de combustível desse monstro tem quase 4000 litros, maior que algumas piscinas domésticas, enquanto o tanque de óleo para o sistema hidráulico é de 1230 litros! Os pneus tem 4 metros de diâmetro e 1,78m de largura.