benchmarking

Logística de classe mundial – parte 2

Logística de classe mundial – parte 2

Esta matéria será dividida em duas partes:

Parte 1: Pesquisas preliminares para identificar fatores e características históricas que levaram ao desenvolvimento da logística de classe mundial.

Parte 2: Discussões sobre as qualidades de uma empresa com logística de classe mundial e conclusões.

Texto de autoria de Neimar Follmann e Douglas Hörner

1 – GENERALIZAÇÃO

Elaborar e melhor entender os aspectos fundamentais de uma performance logística superior.

A partir do modelo elaborado na pesquisa da Liderança da Vantagem Logística, desenvolveu-se outro com base nos dados das pesquisas e entrevistas. E este é o que demonstra os quatro pontos chave necessários para que se alcance um nível logístico de classe mundial.

Este modelo destaca quatro competências:

A história da qualidade

A história da qualidade

 

Para os leigos qualidade é um produto ou serviço que atende as suas necessidades.

Partindo da afirmativa acima, podemos dizer que qualidade é um conceito subjetivo que está relacionado ás percepções de cada indivíduo.

Para os administradores qualidade é a ausência de defeitos no produto final,  é a resposta dada pelo público aos seus produtos, é a qualidade empresarial, é um produto ou serviço que atende de forma confiável as perspectivas dos clientes.

Então podemos concluir que qualidade nada mais é do que um procedimento por meio do qual verifica-se a eficiência e a eficácia da execução de um projeto.

Por eficiência podemos entender como a rota utilizada para a confecção da tarefa, utilizando-se da análise do índice de erros na execução da tarefa e o tempo gasto em sua conclusão.

Já a eficácia deve ser medida na relação estabelecida entre meios e fins, isto é, o quanto o projeto – em sua execução – foi capaz de alcançar os objetivos e as metas propostas, e o quanto ele foi capaz de cumprir os resultados previstos.

Segundo Peter Drucker, eficiência consiste em fazer certo as coisas; e eficácia em se fazer as coisas certas.

Logística Descomplicada

Aqui você encontrará informações sobre tudo o que envolve a área logística: transportes, estoques, previsão, qualidade, redes de empresas, dentre muitos outros temas. Faça uma…

Benchmarking – avaliação de desempenho logístico

artigo publicado no Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 2008, Resende/RJ

Benchmarking: uma perspectiva de avaliação de desempenho logístico

Autores: Camila Zago, Vanina Silva, Leandro Callegari Coelho, Neimar Follmann, Carlos Taboada

A  crescente  competitividade  no  mercado  acarreta  o  desenvolvimento  das  atividades logísticas, bem como de avaliação do desempenho das operações e da organização como um todo. Uma das  ferramentas de avaliação de desempenho consiste no benchmarking, o qual pode  ser  utilizado  numa  perspectiva  holística  da  organização  ou  nas  perspectivas  de processo,  neste  estudo  aplicável  à  logística.  Assim,  o  presente  estudo  objetiva  apresentar indicadores  de  benchmarking  das  atividades  logísticas  passíveis  de  serem  adotadas  pelas
organizações  que  exercem  e/ou  fazem  uso  da  logística. Com  tal  propósito  foram  efetuadas pesquisas  bibliográficas  associadas  a  um  estudo  exploratório  e  descritivo.  Através  deste estudo, foi possível identificar, entre outros aspectos, os indicadores e os processos logísticos
que mais exercem influência no desempenho da organização no mercado.