celular

Desenvolvimento não acompanha facilidades em comunicação

telefoniaCom informações do Estadão – Economia e Negócios

Apesar dos avanços e da globalização, o desenvolvimento não nos trouxe preços mais competitivos na telefonia celular. Nem mesmo o enorme número de telefones celulares no Brasil é capaz de fazer seu custo cair. O preço pago por um brasileiro por um telefone fixo caiu 63% e o do celular 25% em um ano. Mas, ainda assim, o País tem um dos custos mais altos do mundo em telecomunicações. O alerta faz parte do estudo anual produzido pela União Internacional de Telecomunicações sobre tecnologias da informação e que mostra que o País pena para ganhar espaço em termos de capacidade de telecomunicações.

O Brasil subiu de forma marginal no ranking que mede a preparação de cada país em termos de tecnologia de comunicação, passando do 61º lugar para o 60º entre 2008 e 2009. Mas o País ainda não voltou à posição que detinha em 2002, quando estava entre as 50 economias mais competitivas nesse setor. O motivo da queda seria a relativa baixa educação da população, inclusive para usar as novas tecnologias.