curso

Profissionais consideram essencial ter uma pós, mas nem sempre ela é vantajosa

Profissionais consideram essencial ter uma pós, mas nem sempre ela é vantajosa

Por Camila F. Mendonça*

Buscar aprimoramento profissional por meio de cursos de especialização é a saída mais comum no mercado de trabalho. Essa é a avaliação dos próprios profissionais. Para 52% deles, a certificação de uma pós-graduação é um dos melhores caminhos para se ter uma carreira bem-sucedida.

O levantamento, feito pela Trabalhando.com com 250 profissionais, também mostra que 29% deles acreditam que ter em seu currículo uma pós é importante, mas não fundamental. Já 12% dizem ser irrelevante essa certificação, ao passo que 8% acreditam que ela ajuda, mas não é determinante para a carreira.

Para o diretor-geral da Trabalhando.com, Renato Grinberg, a percepção dos profissionais de que uma pós-graduação é importante para o desenvolvimento da carreira está alinhada à do mercado de trabalho. “Em meio à tanta competitividade, destaca-se quem tem experiência profissional e qualificação”, afirma. “Para isso, cada vez mais os profissionais buscam especializar-se na área em que atuam, assim suas chances de alcançar o sucesso aumentam”, completa.

Saiba qual o preço de um MBA barato no seu currículo

Por Infomoney

mba mercado profissão logísticaTer um curso de MBA (Master Business Administration) no currículo já não é garantia de diferencial no mercado brasileiro. Embora não exista um levantamento preciso de quantas especializações do tipo existem no Brasil, já que os cursos se enquadram na categoria de pós-graduação lato senso e, consequentemente, não são avaliados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) do MEC (Ministério da Educação), a estimativa da Associação Nacional de MBA é que existam mais de nove mil cursos. Poucas escolas, no entanto, desfrutam de renome no mercado e as que têm esse reconhecimento costumam praticar preços mais elevados – superiores a R$ 20 mil.

Então, optar por um curso mais barato significa algum tipo de exclusão no mercado, certo? A resposta é não, mas também é sim. A consultora da DDI Consultores do Brasil, Priscila Giglio, ressalta que algumas escolas realmente têm um conceito melhor entre recrutadores, empresários e executivos, mas o que tem mais peso na análise de um profissional, efetivamente, é o equilíbrio entre vários fatores. “Percebemos que as empresas avaliam um conjunto entre a experiência, aptidões, habilidades e o que efetivamente foi assimilado do curso realizado”, explica.

Dicas de carreira para o futuro – onde você estará em 2011?

Visão de futuro - carreira e profissão em logísticaA fluência em um segundo idioma tornou-se essencial para que os profissionais consigam boas oportunidades ou mantenham-se no mercado de trabalho. Para quem trabalha com logística não é diferente, especialmente se você precisa lidar com fornecedores/clientes de outros países e principalmente para aqueles envolvidos em processos de comércio exterior.

A língua mais procurada, tanto pelos alunos em escolas de idiomas quanto pelas empresas continua sendo o inglês. De acordo com um levantamento da empresa de pesquisas HR, realizada com 130 organizações, 70% delas requerem profissionais para o cargo de analista com fluência no inglês. Erros básicos num email, numa conferência ou numa apresentação comercial podem inviabilizar o negócio.

Outro ponto importante é com relação ao currículo. Buscando conseguir uma posição melhor num processo de seleção, muitos candidatos exageram em suas qualidades, dentre elas a língua estrangeira. Isso é facilmente detectado com uma pergunta simples na entrevista de emprego ou quando o profissional precisa escrever um breve relatório, pois desconhece termos específicos da área ou se confunde com os falsos cognatos.

O que considerar na escolha da pós-graduação? (atualizado)

qualificação profissional mba logísticaAo contrário de poucos anos atrás, ter diploma de curso superior não é mais garantia de boa colocação profissional. Hoje, este requisito é indispensável para qualquer um que queira entrar no mundo corporativo, mas as exigências crescem a cada dia.

Falar razoavelmente uma língua estrangeira, como acontecia com o inglês, deu lugar à necessidade de poder comunicar-se com facilidade em inglês além de falar um outro idioma. Com os negócios globalizados e muitas multinacionais com negócios no Brasil, além de negócios brasileiros espalhados por boa parte do mundo, é fundamental falar inglês para comunicar-se com estrangeiros e uma outra língua para se destacar da multidão.

Veja mais detalhes sobre a qualificação  profissional e o mercado de trabalho.

Pages