dilma rousseff

Uma revisão das eleições de 2010

Uma revisão das eleições de 2010

 

revisão das eleições de 2010 do brasilO voto informatizado utilizado nas eleições brasileiras comemorou 14 anos de vida em 2010, já que começou a ser implementado em 1996. Mas sua história começou nove anos antes, em 1985, quando foi publicada a Lei que regulamentava a implantação do processamento eletrônico de dados no alistamento eleitoral e a revisão do eleitorado.

Nas eleições municipais de 1996, iniciou-se a implementação do voto eletrônico, quando cerca de um terço do eleitorado brasileiro votou na urna eletrônica. Em 1998, o sistema eletrônico de votação foi utilizado nas eleições gerais (presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais) sem contemplar todo o eleitorado, mas alcançando 75 milhões de eleitores.

Já nas eleições municipais de 2000, a informatização foi total e, desde então, a Justiça Eleitoral vem ampliando o número de urnas eletrônicas para atender o crescimento do eleitorado brasileiro. Em 2002, o Brasil realizou a primeira eleição geral inteiramente informatizada, e 115 milhões de eleitores digitaram seu voto na urna eletrônica.

Logística das urnas para eleição – 2º turno das eleições no Brasil

urnas eletrônicas - eleições 2010Para que você possa chegar à sua seção eleitoral e digitar seus votos na urna eletrônica, muito trabalho foi feito nos dias anteriores. Mais de 400.000 urnas eletrônicas precisam estar disponíveis e funcionando no momento da votação.

Com algumas semanas de antecedência, os TREs enviam as urnas para os cartórios eleitorais, que atuam como depósitos centrais para algumas cidades. Assim as urnas já ficam mais próximas dos destinos. As urnas permanecem nos cartórios até a véspera das eleições, quando é feito o procedimento de carregamento dos dados (dos candidatos e eleitores), é posto um lacre e então elas são enviadas para as zonas eleitorais (sempre com a supervisão dos partidos políticos).

Depois de feito o procedimento de lacre é que começa a verdadeira corrida eleitoral, pois as urnas são levadas para os locais definitivos de votação. Alguns locais recebem urnas extras, para servirem de backup (substitutas) caso alguma urna apresente problemas.