impostos

Arrecadação de impostos continua crescendo

arrecadação de impostos no BrasilNesta segunda-feira, 30 de agosto, os brasileiros terão pago em 2010 a soma de 800 bilhões de Reais em impostos. O número assustador é resultado de cálculo feito pela Associação Comercial de São Paulo através do Impostômetro, que soma os totais da União, estados e municípios. A estimativa de arrecadação para o ano de 2010 é de mais de R$ 1 trilhão, como já vem ocorrendo nos anos anteriores.

Com este dinheiro, segundo cálculos da ACSP, seria possível asfaltar quase 800 mil km de estradas, ou construir 70 milhões de salas de aula equipadas, ou contratar 70 milhões de professores para o ensino fundamental por ano, dentre outros.

O economista do Instituto de Pesquisas Fractal afirma, no entanto, que o Brasil não é poupador e o orçamento em termos de investimento é quase metade do valor da corrupção. Enquanto o Brasil está prestes a alcançar o posto de 7a maior economia mundial, nos perguntamos o que seria possível fazer caso tivéssemos as tão esperadas reformas tributárias e políticas.

Você sabe quanto paga de impostos?

impostos no BrasilRecentemente falamos sobre como os impostos impedem o desenvolvimento e o crescimento do país. Também já discutimos que a carga tributária brasileira é muito alta. Mas você sabe o quanto paga de impostos em cada produto que compra? E saberia dizer quanto custa o mesmo produto em outros países, desenvolvidos ou não?

Pensando nisso, surgiu o Movimento Brasil Eficiente, lançado nesta terça-feira 20 de julho. Ele visa sensibilizar a sociedade (população, políticos e, principalmente, os candidatos a serem nossos governantes), sobre a importância de diminuir o peso da carga tributária sobre o setor produtivo, simplificar e racionalizar a complicada estrutura tributária, melhorando a gestão dos recursos públicos. A ideia do movimento é estudar nossa situação e propor medidas que permitam conduzir o crescimento econômico e a geração de empregos à média decenal de 6% ao ano, praticamente dobrando a renda per capita da população em 2020. Isso será possível, desde que a carga tributária caia para patamares de 30% do PIB ao fim da década.

Voltando aos impostos que pagamos:

Custos dos impostos e o freio no crescimento

impostos e o crescimentoEsta matéria é uma nota rápida para explicar como os impostos criam barreiras ao setor produtivo e como eles atrasam o desenvolvimento do país. Além disso, você verá como o brasileiro trabalha mais que em outros países apenas para satisfazer ao leão.

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que os impostos servem como receita do governo para oferecer os serviços à sociedade; é o que pagamos para que o governo ofereça aquilo que a constituição nos dá direito: segurança, saúde, educação, etc (mesmo que no Brasil tenhamos que pagar o imposto e pagar a empresas privadas para ter estes serviços entregues com qualidade). Aí fica a primeira crítica, os impostos que pagamos não são convertidos em serviços de qualidade para a sociedade.

Além disso, os elevados impostos são um freio à produtividade e ao desenvolvimento empresarial: impostos não dão incentivos à produção, mesmo que este dinheiro arrecadado voltasse integralmente para a sociedade. Siga o raciocínio:

Pages
  • 1
  • 2