logístico

Brasil: menor custo logístico

Brasil: menor custo logístico

Se tudo correr dentro dos prazos anunciados, em março de 2014 estarão concluídas duas obras rodoviárias que irão facilitar o acesso ao Porto de Santos,…
Curso: Projetos logísticos

Curso: Projetos logísticos

A quem se destina? Gerentes, Supervisores, Coordenadores e Analistas de Logística, responsáveis pela elaboração de projetos, implantações e processos de melhoria contínua, em Empresas de…

Entendendo os diferentes fluxos logísticos

A logística é normalmente associada ao transporte: movimentação de materiais, rodovias, navios, etc. Não podemos dizer que esta associação é injusta, pois o transporte é uma das principais atividades da logística, a que custa mais caro, e a que o cliente mais precisa – afinal, ele precisa dos produtos no lugar onde vai comprá-lo!

Mas não só de transportes de produtos é feita a logística, e existem outros fluxos a serem considerados. Vamos discutir alguns deles nos parágrafos seguintes.Primeiramente, vamos continuar na área de transportes, mas não o transporte direto dos produtos, no sentido dos fornecedores para os clientes, mas o transporte reverso. Trata-se da principal função da logística reversa, que trás os produtos usados do consumidor final para as fábricas novamente. É um fluxo que ganha cada vez mais importância em função das pressões sociais e políticas para que as empresas sejam mais corretas ambiental e socialmente.

O que compõe os custos logísticos

Muitas pessoas que estudam e trabalham com logística às vezes tem dificuldade em definir o que é a logística, e o que compõe o processo logístico. Quando se está em uma empresa, é essencial saber para onde o dinheiro está indo (ou por onde está saindo!), e compreender quais são os componentes dos custos logísticos é essencial nessa área.

A função mais conhecida da logística são os transportes, e eles representam o maior percentual dos custos logísticos para a maioria das empresas. Considerando que a matriz de transporte brasileira, que utiliza fundamentalmente o transporte rodoviário mesmo para longas distâncias, faz com que os custos de transportes sejam muito elevados, o que influencia o custo final dos produtos e a competitividade de nossas empresas. Assim, o custo de transporte é composto

Composição dos custos logísticos

Confiram na semana que vem um artigo sobre o Custo Brasil e as implicações logísticas.

Por Ivan Vey e Alceu Balbin:

Em um ambiente altamente competitivo e pressionado pela globalização, onde as empresas necessitam de uma maior eficiência e produtividade, a apuração dos custos nas organizações assume um papel relevante. Desta forma, reduzir custos sem perder a competitividade é uma meta que deve ser alcançada, assim, a empresa poderá obter vantagem competitiva.

Incluídos nos custos totais de uma empresa aparecem os custos logísticos. Porém, as empresas, com seus sistemas de custeio tradicional, acabam por se preocupar apenas com o custo dos produtos esquecendo dos custos relacionados a logísticas, os quais possuem um valor significativo nos custos totais das mesmas.

Logística reversa – muito além da reciclagem

Por: Eugênio Cavallazzi e Luciana Valente

O crescimento dos mercados globais, o aumento da competitividade e as influências de tecnologia, obsolescência e a modernidade estão causando significativos impactos na rotina das organizações.

Estas mudanças ocasionaram o aumento da necessidade de integração das operações comerciais e de transporte e planejamento, momento em que foi percebida a capacidade da logística em criar valor para o cliente, o que fez com que a atividade tomasse um papel essencial na otimização dos recursos e na modernização das técnicas de gestão e de produção das empresas.

O foco antes dedicado exclusivamente à obtenção de vantagem competitiva em embalagem, desenvolvimento de novos produtos e redução de custos de matéria prima, hoje passou a ser ampliado, pois a grande maioria dos produtos disponíveis no mercado hoje não é totalmente consumida.

Com o aprimoramento dos conceitos e das ferramentas logísticas ocorreu um processo de especialização visando atender uma necessidade crescente de gestão eficiente do fluxo de retorno de produtos e materiais. A partir deste momento o fluxo inverso da cadeia de suprimentos passou a fazer parte das competências logísticas, sem perder seu foco: satisfação dos clientes.

Controle financeiro do desempenho logístico

Nos útlimos dias vimos duas matérias sobre conceitos e definições de logística e gestão da cadeia de suprimentos (este e este). Hoje veremos um pouco mais da partes de custos, com o controle financeiro do desempenho logístico.

Por: Ivan Henrique Vey

O processo de globalização levou ao acirramento da competição entre empresas, as quais procuram sobreviver e permanecerem ativas no mercado em que atuam. Para tanto fazem o uso de diversas estratégias buscando se diferenciarem das concorrentes. Mas para que isto seja possível é necessário que a toda a estrutura da organização opere de forma eficiente. Neste contexto o setor logístico das empresas carece de uma maior atenção.

Muito se tem falado em logística integrada, mas na realidade isto não vem acontecendo em muitas empresas. Os processos logísticos são tratados de forma separada e muitas vezes sem a devida atenção que merece. A logística não é representada apenas por transportes e armazenagem, como muitos pensam, seus processos são mais amplos e variados do que muitos imaginam.

A logística atualmente é responsável pela coordenação do fluxo de bens desde o ponto de origem até o ponto de consumo.  Desta forma, seus processos devem serem tratados de forma integrada, ou seja, logística integrada. Para Lambert et al. (1998, p.41) “significa o tratamento integrado das diversas atividades como um sistema integrado”.

Neste contexto, os custos logísticos requerem uma atenção especial visto que representam em média 25% do custo fabril de uma empresa. O problema reside na necessidade de estes dados de custos estarem disponíveis e serem precisos, o que muitas vezes não ocorre nas organizações.

Vale cria Centro de Excelência em Logística no Espírito Santo

A Vale acaba de inaugurar a sede do CEL – Centro de Excelência em logística, situado no Complexo de Tubarão, no Espírito Santo. O espaço irá reunir estruturas para pesquisas e capacitação de empregados que atuam em ferrovias, portos e navegação. A intenção é aumentar a qualidade dos serviços logísticos da Vale e, paralelamente, dar suporte ao aumento da produção da empresa, no Brasil e no exterior.

O CEL será uma das maiores estruturas integradas para treinamento e desenvolvimento de logística do Brasil. O projeto se caracteriza por uma mudança no conceito de formação técnica na Vale, com a ampliação de ensinamentos práticos. O espaço de 42 mil metros quadrados terá simuladores de operação ferroviária e portuária, biblioteca técnica, salas para treinamentos, simulador de carregamento de vagões, maquete para exercícios do regulamento operacional, sala de captação de conteúdo para construção de materiais didáticos, entre outras estruturas.

Agenda de eventos para 2010

Confira abaixo a agenda de eventos oferecidos pelo Institulo ILOS, para o ano de 2010: •    26 e 27.ABR – Future.Log & Expo.Logística (SP) •  …
Pages
  • 1
  • 2