SC

Pós-graduação em logística: gestão, tecnologias e processos (SC)

HABILITAÇÃO

Especialista em LOGÍSTICA: Gestão, Tecnologias e Processos

OBJETIVO GERAL

Instrumentalizar o aluno com as ferramentas essenciais para solução de problemas e tomada de decisão na administração de negócios nas áreas específicas da logística, obtendo eficiência e eficácia dos processos logísticos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Compreender a dimensão da gestão dos processos logísticos nas questões relacionadas ao transporte, à integração cadeia logística, movimentação e armazenagem, aos custos e recursos logísticos;

Reconhecer as tecnologias aplicadas os processos logísticos nas questões relacionadas ao transporte, à integração cadeia logística, movimentação e armazenagem, aos custos e recursos logísticos;

Possibilitar a modelagem de soluções para implementar a eficácia e eficiência de processos logísticos.

Evento de logística, comex e transporte – Itajaí Trade Summit

Itajaí Trade Summit reúne gigantes dos setores logístico, transporte e comércio internacional

Feira Itajaí Trade Summit

Há três anos, o evento é realizado na cidade de Itajaí, localizada em um dos principais complexos portuários do Brasil. Para a edição de 2010, espera-se crescimento médio de, aproximadamente, 20% no número de visitantes, atingindo 8 mil visitantes. A Itajaí Trade Summit chega em sua terceira edição como o mais qualificado encontro na área de logística, transporte e comércio internacional do sul do Brasil. A feira de negócios reúne executivos, diretores e técnicos de pequenas, médias e grandes empresas deste segmento.

Pós-graduação: Logística, Tecnologia e Processos (Santa Catarina)

pós logistica senacO SENAC lança pós-graduação em logística: Gestão, Tecnologias e Processos.


Confira no site do SENAC.


Com uma proposta metodológica diferenciada que alia a teoria com a prática, a pós-graduação visa especializar os alunos na gestão dos processos de transporte, cadeia de suprimentos, movimentação e armazenagem e custos logísticos.

Garanta a sua matrícula antecipada com valores promocionais.

INFORMAÇÕES

Data de início:            19 de março de 2010

Horário das aulas:       Encontros quinzenais

Sextas das 18h30 às 22h30. Sábados das 08h às 12h e das 13h às 17h.

Local: Senac Criciúma

Atendimento: De segunda à sexta, das 08h às 21h. Sábados das 08h às 12h.

Fone: (48) 3437-9801 ou por email bbardini@sc.senac.br

OBJETIVO: Instrumentalizar o aluno com as ferramentas essenciais para solução de problemas e tomada de decisão na administração de negócios, nas áreas específicas da logística, e que possa obter eficiência e eficácia dos processos logísticos.

MATRIZ CURRICULAR:

Porto de Imbituba (SC) – reformas antes do prazo

Porto de ImbitubaObra aumentará em 47% a capacidade atual dos portos catarinenses. Prazo de conclusão do novo cais pode ser adiantado em até cinco meses.

Com uma nova infraestrutura de 660 metros de comprimento de cais acostável (410m em construção e 250m em recuperação), o Porto de Imbituba firma-se como uma das principais molas propulsoras do desenvolvimento da região Sul de Santa Catarina. No valor aproximado de R$ 153 milhões investidos pelo Tecon Imbituba, a obra aumentará em 47% a capacidade atual dos portos catarinenses. E as boas notícias não param por aí: a Construtora Andrade Gutierrez pretende concluir a ampliação do cais dos berços 1 e 2 cinco meses antes do prazo, que é abril de 2011.

De acordo com o engenheiro responsável pela obra, José Santos, todos os esforços concentram-se na entrega da ampliação dos berços 1 e 2 em aproximadamente um ano. “A obra iniciou em janeiro de 2009 e o nosso objetivo é entregar o novo cais, com área total de 20.500 metros quadrados, no final de 2010”, afirmou Santos, gerente de obras da Construtora Andrade Gutierrez.

As obras civis iniciadas em janeiro de 2009 compreendem a ampliação dos berços 1 e 2 do terminal, a qual inclui a construção de um novo cais com 410 metros de comprimento por 50 metros de largura e o alargamento dos berços existentes com 250 metros de comprimento, em 12 metros de largura, assim como a recuperação estrutural complementar.

Para o engenheiro, Imbituba reservou surpresas e muito aprendizado a todos os envolvidos. “A paralisação em função do bate-estaca poderia ter comprometido todo o cronograma da obra. Porém, após a implantação do Programa de Monitoramento das Baleias Francas, percebemos que o comprometimento de nossa equipe impulsionou ainda mais os trabalhos. Agora, com o fim da temporada das baleias, precisamos contar com a estabilidade do tempo para adiantarmos a cravação das estacas”, destacou Santos.

“Desafio é criar uma alternativa na cadeia logística