Transportes

Um mega projeto de engenharia e logística – a Artéria Central de Boston

mudança no trânsito da artéria central boston

(Veja também os vídeos relacionados à esta obra com link no final desta matéria)

A cidade de Boston, Estados Unidos, com mais de 6 milhões de pessoas em sua região metropolitana, passou por uma obra digna de ser chamada de mega projeto.

A principal rodovia interestadual que passa pelo coração de Boston estava congestionada, pois acumulava os tráfegos da própria rodovia e do fluxo urbano que diariamente precisava se deslocar do sul para o norte da cidade. Os congestionamentos estavam chegando a 14 horas por dia, na década de 80. Decidiu-se reformular o tráfego, mas era impossível fechar a estrada enquanto as obras eram feitas, então algo inovador precisou ser feito.

Obras pequenas para tentar remediar um problema maior já são feitas em diversas cidades, como reformas em sistemas de transporte coletivo, incentivo ao uso dos mesmos, construção de novas linhas de metrôs e até mesmo a implantação de um sistema de bicicletas públicas. Neste caso, precisava-se de algo muito maior.

A obra que ficou conhecida como “Big Dig” (Grande Escavação), é a Artéria Central de Boston. Para não fechar a rodovia enquanto as obras eram feitas, decidiram que a nova estrada seria feita subterrânea, um conjunto de túneis de quase 6 km de extensão. O projeto também envolveu a criação de um segundo túnel para dividir o tráfego que passava pela rodovia, mas que iria ao aeroporto da cidade, que precisava utilizar a rodovia,  único acesso para o importante aeroporto. Isto envolveu fazer túneis com 10 pistas abaixo do porto da cidade.

Conferência: Transportes e Infraestrutura

conferencia de transportesAcontecerá dia 21 de setembro em São Paulo a Conferência sobre transportes e Infraestrutura para discutir soluções avançadas de transportes oferecendo sustentabilidade para a demanda crescendo em uma situação caótica de infraestrutura. Serão discutidas formas de melhorar o desempenho através de benchmarking com casos de planejamento eficazes para distribuições de produtos no Brasil.

Estacionamentos modernos

Estes dois vídeos abaixo mostram como é possível modernizar o negócio de estacionamentos, mesmo quando há pouco espaço disponível. Evita-se prejuízos com arranhões e pequenas batidas, diminui-se o tempo para manobras, além de impressionar o cliente com tecnologia!

Trata-se de mais tentativas para guardar mais carros em espaços pequenos, útil para os centros urbanos congestionados e sem espaços suficientes para estacionamentos. Para aqueles que preferem usar suas bicicletas (ou alugar uma bicicleta pública), veja a matéria sobre as bicicletas como meio de transporte urbano.

Alguém conhece alguma coisa assim? Indique nos comentários qual a sua experiência e onde pode-se encontrar coisas deste tipo.

Veja este outro, ainda mais impressionante:

Trem-bala pode não ficar pronto para Copa nem Jogos Olímpicos

trem de alta velocidade no BrasilFoi apresentado hoje (13 de julho) o edital para o trem bala brasileiro, que finalmente ligará o centro do Rio de Janeiro ao de São Paulo. As empresas interessadas na mega construção tem até novembro para enviar seus documentos e propostas e a decisão está marcada para dezembro deste ano.

Lamentavelmente, o prazo para finalizar a obra é 2017, um ano depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e três anos depois da Copa do Mundo, que poderia beneficiar-se de tal obra. Mais uma vez, o estado peca no planejamento e investimentos importantes não são feitos a tempo. E se o desenrolar da história for como de muitas outras obras importantes, corremos o risco de não ver o Trem de Alta Velocidade (TAV) finalizado nem mesmo em 2017.

O vazamento de petróleo nos EUA e a nossa logística

O vazamento de petróleo no Golfo do México, EUA, causado pela explosão da plataforma Deepwater Horizon da petroleira inglesa BP (British Petroleum) é o maior desastre natural da história daquele país. As notícias têm sido veiculadas na mídia desde 20 de abril, dia da explosão, e nesta semana (em 15 de junho) o presidente americano Barack Obama fez um discurso à nação que chamou minha atenção e me fez pensar além, na logística brasileira. Vamos entender essa história por partes.

Primeiro, além do óbvio de tentar acalmar as populações atingidas e garantir apoio do governo e pressão na BP para recuperar o litoral e pagar indenizações, o presidente alertou para algo que está sendo discutido no mundo todo, mas ainda são poucas ações concretas que vemos em prática: a necessidade de mudar a matriz energética.

Logística de transportes e distribuição – caso do Wal-Mart

A maior rede varejista do planeta, o Wal-Mart, planeja mais um importante passo rumo a excelência de seus serviços logísticos. Na década de 80 o Wal-Mart foi o pioneiro na implantação do sistema VMI – onde os estoques nas lojas do Wal-Mart eram controlados pelo fornecedor dos produtos (conheça mais sobre VMI nesta matéria).

Desta vez, o Wal-Mart quer ser o responsável pelo transporte dos produtos de quase todos os fornecedores para as mais de 4.000 lojas nos Estados Unidos. A idéia é assumir este transporte quando o Wal-Mart for capaz de realizar o mesmo serviço com custos menores, pois a rede tem escala suficiente para fazer o transporte de qualquer produto melhor que a maioria dos fabricantes o faz atualmente: desde comida para cachorro até cadeiras de jardim. “Isso permitirá liberar nossos fornecedores para fazer o que fazem de melhor: fabricar produtos para nós”, destaca o Vice-Presidente de Transporte Corporativo da rede. E com preços menores, as vendas tendem a aumentar.

Como fazer um sistema desse tamanho dar certo?

Vídeo: porto de Dubai

Neste vídeo temos uma noção do tamanho do porto, dos berços e da área destinada à armazenagem dos containers. Como vimos no artigo sobre os…

O que compõe os custos logísticos

Muitas pessoas que estudam e trabalham com logística às vezes tem dificuldade em definir o que é a logística, e o que compõe o processo logístico. Quando se está em uma empresa, é essencial saber para onde o dinheiro está indo (ou por onde está saindo!), e compreender quais são os componentes dos custos logísticos é essencial nessa área.

A função mais conhecida da logística são os transportes, e eles representam o maior percentual dos custos logísticos para a maioria das empresas. Considerando que a matriz de transporte brasileira, que utiliza fundamentalmente o transporte rodoviário mesmo para longas distâncias, faz com que os custos de transportes sejam muito elevados, o que influencia o custo final dos produtos e a competitividade de nossas empresas. Assim, o custo de transporte é composto

O PAC realmente acelera o crescimento?

O Programa de Aceleração do Crescimento lançado pelo governo federal em janeiro de 2007 previa realizar um amplo conjunto de políticas econômicas a fim de melhorar o crescimento econômico do Brasil. Por um período de 4 anos (até 2010), a previsão era de investir mais de R$ 500 bilhões em infra-estrutura, transportes, energia, dentre outros.

Deste montante, o governo federal investiria R$ 67 bilhões, ficando o resto a cargo dos bancos de investimento, das estatais e de empresas privadas.

Após 8 meses do programa (agosto de 2007), 40% das obras ainda não haviam saído do papel, estando em fases de planejamento, licitação ou projeto. Após 3 anos, apenas 15% das obras estavam completas (junho de 2009). Atualmente o governo afirma acompanhar 2.471 obras, das quais metade diz estar concluída.

Pages